Início do conteúdo

Observatório Covid-19 reúne informações para subsidiar respostas


14/04/2020

Pamela Lang (CCS/Fiocruz)

Compartilhar:

Produzir informações para subsidiar ações objetivas: este é o principal objetivo do Observatório Covid-19 Fiocruz. A iniciativa oferece informações, a partir do desenvolvimento de análises integradas, tecnologias, propostas e soluções, que podem contribuir de forma direta para o enfrentamento da pandemia por Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pela sociedade brasileira. 

“A pandemia da Covid-19 desafia a ciência, a sociedade e o próprio pensamento sobre o futuro das nossas relações sociais e com a natureza. Desenvolver pesquisas que respondam às várias perguntas ainda sem solução é um elemento central para enfrentarmos a pandemia hoje e nos prepararmos para a transição, ou seja, a volta a uma situação de normalidade, em que vamos conviver com os impactos socais e econômicos deixados por esse vírus”, afirma a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima. “É com esse papel que a Fiocruz traz mais uma contribuição, dentre as diversas que tem apresentado durante a pandemia. O Observatório vai discutir essas questões e trazer uma plataforma de informação qualificada para a sociedade e para a comunidade científica, bem como evidências científicas que possam subsidiar as decisões de políticas públicas”.

Com o objetivo de contribuir com respostas rápidas a problemas concretos, o Observatório está estruturado em quatro grandes eixos que produzirão informações sobre cenários epidemiológicos, a capacidade de resposta do sistema de saúde, os impactos sociais da doença no país e a segurança e o cuidado dos pacientes e dos profissionais de saúde. A plataforma prevê um trabalho colaborativo entre os pesquisadores, permitindo que haja uma articulação entre diferentes setores e grupos de pesquisa da Fiocruz, bem como com redes de cooperação externa.

“O Observatório é uma expressão da diversidade do trabalho que está sendo desenvolvido neste momento e que envolve tanto uma colaboração interna, quanto externa. Este é o resultado da cooperação da Fiocruz e de seus parceiros, que vai muito além do site em si”, explica o coordenador-geral do Observatório, Carlos Machado, que também atua como coordenador do Centro de Estudos para Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes/Fiocruz).

No eixo que trata de cenários epidemiológicos, já é possível acessar algumas das ferramentas de monitoramento, como o MonitoraCovid-19, criado pela Fiocruz em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A plataforma permite o monitoramento da pandemia a partir do número de casos em todo o país. Com esses dados, os especialistas poderão identificar os padrões de disseminação da doença, considerando os diferentes estados e municípios brasileiros. 

Voltar ao topoVoltar