Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Mestrado Profissional em Saúde da Família inicia quarta turma com 170 alunos


13/10/2020

Compartilhar:

A RENASF, Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família, entidade capitaneada pela Fiocruz Ceará, iniciou na última quinta-feira (8/10), as aulas da quarta turma do Mestrado Profissional em Saúde da Família, que tem como tema: por um cuidado prudente para uma vida decente: desafios para a formação de profissionais de saúde nesses tempos de crises.

O curso tem como proposta qualificar a Rede de Atenção Primária à Saúde por meio da formação dos profissionais que estejam vinculados à Estratégia Saúde da Família desenvolvendo ações de Atenção, Gestão e Ensino.

A aula magna foi acompanhada por diversas autoridades e reitores das Universidades nucleadoras da Rede pela plataforma zoom e pelo canal da RENASF no youtube. A vice presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz, Cristiani Vieira Machado, destacou a atuação da Fiocruz Ceará na formação para a Estratégia Saúde da Família, como iniciativa que fortalece o Sistema Único de Saúde.

“A RENASF é uma iniciativa belíssima, que expressa isso, ao articular Fiocruz e diversas universidades públicas para formar profissionais para a Estratégia Saúde da Família na região Nordeste, de maneira a contribuir para o fortalecimento da gestão pública no SUS, melhoria da qualidade da atenção e redução das desigualdades em saúde”, defendeu Cristiani.

O coordenador da Fiocruz Ceará, Carlile Lavor, destacou o trabalho desenvolvido pela coordenadora da RENASF Anya Vieira e o empenho da coordenação da Rede para que o mestrado se tornasse realidade. 

“A Anya está com a gente há bastante tempo, trabalhando não só para o mestrado acontecer, mas para a criação e o fortalecimento da Rede. Gostaria de parabenizar a todos que fazem a RENASF, por estarem realizando um dia festivo, mesmo com as dificuldades que o país atravessa”, ressaltou Carlile.

A aula magna foi proferida pelo professor Ruben Araújo de Mattos. Médico, especialista em saúde coletiva com ênfase em políticas públicas, ele destacou a importância do trabalho de educação permanente.

“Eu me senti bastante honrado com o convite e sinto o peso da responsabilidade de produzir algo que afete o conjunto de alunos que chega ao mestrado profissional. Vendo os depoimentos dos alunos, cheguei a ficar temeroso, mas vamos juntos entender e decodificar esses elementos de política de educação permanente e o legado deixado nos vários sentidos que ela adquiri, especialmente nesse momento que vivemos”, ressaltou o professor.

A turma do Mestrado Profissional está com 170 alunos matriculados nas nove nucleadoras do Programa de Pós Graduação em Saúde da Família.  Vale ressaltar que o Programa de Pós Graduação em Saúde da Família (PGSF) tem como pilar a andragogia e utiliza metodologias ativas cuja atividades são realizadas, em boa parte, nas Unidades de Saúde onde trabalham os mestrandos. Isso acaba influenciando positivamente o trabalho desenvolvido pelos alunos, desde o início da sua formação, destaca a coordenadora do PGSF, Anya Vieira.

“Foram dois dias muito ricos e que fortalecem nossa vontade de continuar lutando pelo Sistema Único de Saúde. Os relatos dos nossos egressos também mostram a potência dos impactos do Mestrado no trabalho desenvolvido por eles nas Unidades de Saúde da Estratégia de Saúde da Família e a aula do professor Ruben Mattos já nos trouxe um outro olhar sobre as práticas e a importância delas na qualidade de vida dos nossos pacientes”, disse.

O mestrando Erlemos Soares, aluno da nucleadora Fiocruz Ceará falou sobre o primeiro módulo e suas expectativas com o curso . “Eu queria agradecer a RENASF pelo empenho para nos proporcionar um momento tão rico que foi a aula inaugural. A aula do professor Ruben Mattos já nos trouxe a lição da empatia e acho que o curso vai mudar a vida de todos nós”, afirmou.

Ao todo, 29 instituições de ensino, pesquisa e serviço, compõem a RENASF. São elas: Fiocruz Ceará, Universidade Federal do Ceará (UFC); Universidade Estadual do Ceará (UECE); Universidade Vale do Acaraú (UVA); Universidade Regional do Cariri (URCA); Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Universidade Federal da Paraíba (UFPB);  Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Universidade Federal do Piauí (UFPI).

O reitor da URCA, Francisco D’ Ó Lima Júnior, reconheceu a RENASF como iniciativa inovadora e de sucesso, entre as insitituições de ensino de Pós Graduação. Para ele, “a própria concepção de Rede já é um diferencial da RENASF. Além da integração, a Rede potencializa as agendas oferecidas pelas Universidades e provoca um reflexão sobre que saberes fundamentam as ações e práticas das nossas instituições”.

Criada em 2009, a Renasf, tem como missão contribuir com a formação em saúde na perspectiva do desenvolvimento profissional da estratégia em saúde da família; reforçar a relação das ações de formação com a gestão do trabalho em saúde;  e fortalecer  instâncias colegiadas para a articulação, o diálogo, a negociação e a pactuação intersinstistucional, com vistas ao fortalecimento do sistema único de saúde.  

A rede já formou 390 mestres no nordeste brasileiro e aguarda a liberação do edital para a primeira turma de doutorado. 


 

Voltar ao topoVoltar