Início do conteúdo

HIV/Aids: telemedicina garante a continuidade da profilaxia pré-exposição


02/12/2020

Por: Antonio Fuchs (INI/Fiocruz)

Compartilhar:

A telemedicina foi a estratégia adotada pelo Laboratório de Pesquisa Clínica em DST e Aids do INI/Fiocruz para dar continuidade aos programas de Profilaxia Pré-exposição (PrEP) ao HIV durante a pandemia de Covid-19. A médica infectologia e pesquisadora do Instituto, Brenda Hoagland, informou que cerca de 1.600 pessoas fazem uso atualmente da PrEP em alguns dos programas oferecidos pela Fiocruz (SUS ou ImPrEP) e que envolveu duas etapas para implementar o atendimento por telemedicina: uma semipresencial e outra virtual.

A telemedicina consiste no uso de aparelhos tecnológicos (especialmente celulares) para possibilitar consultas entre médicos e pacientes em locais diferentes, sem a necessidade de deslocamento. Foi implementada pela equipe do laboratório em março deste ano, logo após o início da pandemia do novo coronavírus. “Para a visita semipresencial, na véspera, o usuário recebe uma ligação telefônica onde é aplicado um questionário para avaliar se o mesmo apresenta sinais ou sintomas de Covid-19. Aqueles que não apresentam queixas têm a sua visita confirmada no serviço. A consulta é adiada para quem possui sintomas e a pessoa ainda recebe orientações quanto à necessidade de quarentena. Quem comparece ao serviço, antes de realizar qualquer procedimento, é avaliado novamente para sintomas de Covid-19 e tem a sua temperatura corporal aferida por uma enfermeira de triagem. Os sintomáticos têm a consulta cancelada e recebe orientações clínicas e os assintomáticos seguem para a coleta do teste rápido de HIV”, explicou Brenda.

Enquanto aguardam o resultado do exame, na tenda externa do serviço, esses usuários recebem uma ligação telefônica do aconselhador que faz a avaliação de acompanhamento de PrEP, que inclui, entre outras questões, a adesão e a presença para eventos adversos. Tendo resultado negativo do teste de HIV, ele recebe, por telefone, a foto da prescrição da PrEP para retira-la na farmácia juntamente com dois kits de autoteste de HIV, que serão usados futuramente para a visita virtual.

“Temos que destacar que a quantidade oferecida de comprimidos aumentou. Passamos de 90 para 120 de forma diminuir a necessidade de mais visitas ao nosso centro de pesquisa no campus da Fiocruz. O mesmo vale para o fornecimento do autoteste, tudo para preservar, ainda mais, a segurança do nosso usuário”, informou a pesquisadora. Os usuários que venham a ser diagnosticados com HIV têm uma visita presencial com o médico e a terapia antirretroviral é iniciada no mesmo dia.

Segundo Brenda, “as teleconsultas de acompanhamento permanecerão pelo tempo em que as medidas de isolamento para a Covid-19 estiverem em vigor. Além disso, os profissionais de saúde seguem disponíveis a todo o momento entre as teleconsultas para responder dúvidas relativas à PrEP”. É importante ressaltar que em qualquer etapa do atendimento, os participantes que apresentarem sintomas de Covid-19 têm sua visita cancelada e, a término dos sintomas da doença, as teleconsultas voltam a ser agendadas.

O resultado da adoção da telemedicina tem sido positivo, uma vez que o tempo médio de permanência do usuário para atendimento no INI foi reduzido de três para uma hora. “Em geral, os participantes ficaram satisfeitos com os novos procedimentos e isso mostra que podemos seguir com esse modelo como uma das estratégias da PrEP mesmo com o fim da pandemia de COVID-19”, destacou Brenda.

A experiência resultou em dois artigos para a The Brazilian Journal of Infectious Diseases, intitulados:  Telemedicine as a tool for PrEP delivery during the Covid-19 pandemic in a large HIV prevention service in Rio de Janeiro-Brazil, de autoria de Brenda Hoagland, Thiago Torres, Daniel Bezerra, Kim Geraldo, Vadiléa Veloso e Beatriz Grinsztejn, do INI/Fiocruz, e Cristina Pimenta, do Ministério da Saúde, publicado na edição de julho/agosto 2020, e High acceptability of PrEP teleconsultation and HIV sef-test among PrEP users during COVID-19 pandemic in Brazil, com o mesmo grupo de autores.

Telemedicina e PrEP no aniversário do INI

No Simpósio online de Aniversário de 102 anos do INI, realizado no dia 09 de novembro, a pesquisadora Brenda Hoagland apresentou a palestra O uso da telemedicina e do autoteste de HIV entre usuários de PrEP durante a pandemia de Covid-19. A íntegra de sua apresentação pode ser assistida abaixo.

 

Leia também: Farmanguinhos se mantém na luta contra a Aids

Mais em outros sítios da Fiocruz

Mais na web

Voltar ao topoVoltar