Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

30/07/2019

Fiocruz Minas lança manual sobre controle da Doença de Chagas


O lançamento do Manual técnico das atividades de controle dos triatomíneos será um dos destaques da 55ª edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, que acontecerá entre os dias 28 e 31 de julho. A publicação foi elaborada com base na experiência da autora, Janice Borba, que, por mais de 30 anos, esteve à frente da Vigilância Entomológica da Doença de Chagas na Regional de Divinópolis (MG), área endêmica para a doença.

“Há muito tempo já pensava em elaborar algo parecido. Quando decidi que me aposentaria, nasceu o desejo de deixar uma ferramenta de trabalho de fácil compreensão, prática, útil e que permitisse dar continuidade às atividades desenvolvidas”, afirma Janice, que participou do Programa de Controle da Doença de Chagas desde seu ingresso na extinta SUCAM -Superintendência de Campanhas de Saúde Pública-, em 1984, e acompanhou todo o processo de implementação do serviço de Vigilância Entomológica nos municípios.

O manual traz informações detalhadas acerca da metodologia empregada no controle dos vetores e poderá atuar como norteador do trabalho dos diferentes atores envolvidos na missão de vigilância da doença de Chagas, como agentes de saúde, coordenadores municipais de endemia, vigilância em saúde, epidemiológica, entre outros. São mais de 100 páginas, em que são descritas cada uma das etapas componentes das ações de controle, disponibilizando até mesmo o modelo de fichas de visita domiciliar e formulário de registro das atividades.

“Fiz uma busca por documentos produzidos na Regional de Saúde no decorrer dos anos trabalhados. Para facilitar, elaborei uma relação constando as etapas do trabalho, visando sistematizar o assunto. Foram muitas idas e vindas no texto, buscando sempre interpretá-lo com o olhar dos profissionais envolvidos com vistas a melhorá-lo e organizá-lo de forma mais estruturada e pedagógica possível”, conta a autora. Segundo ela, a ideia inicial era disponibilizar o material apenas em plataforma digital para livre e fácil acesso aos interessados, mas, com o apoio recebido, foi possível fazer também uma versão impressa.

“A publicação vem legitimada pela Fiocruz, por meio da Dra. Lileia Diotaiuti e Dr. Rivaldo Venâncio, e também da SES-MG. Acredito que causará uma boa repercussão nos municípios e que seu alcance ultrapassará as fronteiras de Minas Gerais”, diz.

De acordo com a pesquisadora Liléia Diotaiuti, coordenadora do Laboratório de Referência em Triatomíneos e Epidemiologia da Doença de Chagas da Fiocruz Minas, não existe nenhuma outra publicação contemplando essas informações, com destaque para os formulários de acompanhamento do trabalho, permitindo a análise dos resultados e adequações metodológicas. Dessa forma, o material poderá ser adaptado e servir de guia para as diversas regiões do estado e do país.

“Trata-se de um conteúdo muito rico, elaborado pela Janice com muito cuidado; certamente, contribuirá para o fortalecimento das ações de controle da doença de Chagas”, declara Lileia.

O manual recebeu aporte financeiro da Coordenação de Vigilância em Saúde e Laboratórios de Referência da Fiocruz, que compreendeu a importância do compartilhamento dessa experiência.

Voltar ao topoVoltar