Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

04/08/2014

Fiocruz e Universidade de Exeter firmam acordo de cooperação internacional

Foto do momento da assinatura do acordo

Por: Danielle Monteiro (Agência Fiocruz de Notícias)

A Fiocruz e a Universidade de Exeter (Reino Unido) assinaram, nesta quinta-feira (31/7), um acordo de cooperação que prevê o intercâmbio de docentes e estudantes, a supervisão de alunos de pós-graduação, além da tradução e publicação conjunta de artigos acadêmicos sobre saúde. A parceria ainda vai incluir a realização de atividades conjuntas de pesquisa com foco em saúde pública e epidemiologia, em sistemas de informação e modelagem matemática e estatística, e no impacto das mudanças ambientais na saúde.

“A Fiocruz e a Universidade de Exeter já trabalham juntas há 20 anos. Gostaríamos de formalizar e levar essas parcerias adiante, pois queremos torná-las ainda mais fortes. Essas cooperações já renderam muitos frutos, mas ainda há muito a ser feito”, declarou o vice-reitor da universidade, Steve Smith. Segundo ele, além de aumentar o número de estudantes e professores que vão trabalhar juntos, a cooperação também vai fazer crescer as atividades e programas de pesquisas de docentes e alunos.

Smith anunciou que o governo britânico vai investir cerca de 375 milhões de libras em colaborações com instituições de outros países. “O investimento em cooperação internacional é atualmente uma das prioridades do governo do Reino Unido, sendo que a saúde encabeça a lista de áreas prioritárias dessa orientação política. E nosso país está muito interessado em estabelecer novas parcerias com o Brasil”, revelou. No entanto, segundo Smith, apesar de dispor de recursos para colaborações internacionais, o país ainda precisa avançar no número de colaborações conjuntas. “Apesar de termos investimento, ainda precisamos de uma maior produção de artigos publicados em co-autoria com outros países. Acho que isso seria o elemento-chave para fazermos crescer o número de citações de artigos, principalmente no Brasil”, disse.

O presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, destacou que Exeter é reconhecida como uma das melhores universidades do Reino Unido e tem conduzido iniciativas com forte impacto na saúde. “Esse acordo vai ampliar nossas áreas de cooperação com Exeter, abrindo caminho para iniciativas importantes como a criação de um programa conjunto de doutorado, além de nos ajudar a pensar formas de atuação política no campo de Ciência e Tecnologia em busca de modelos de financiamento e definição de prioridades”, declarou.

Nos próximos dois anos, a Fiocruz e a Universidade de Exeter vão realizar uma série de workshops com a participação de pesquisadores das duas instituições para a definição dos programas e linhas de trabalho em conjunto.

Voltar ao topoVoltar