Início do conteúdo

E-book da Fiocruz apresenta diagnóstico da evolução da pandemia no Brasil

E-BOOK - Covid-19 no Brasil: cenários epidemiológicos e vigilância em saúde

01/11/2021

Marcella Vieira/Editora Fiocruz

Compartilhar:

Apresentar um diagnóstico e constituir uma memória sobre a evolução da pandemia no Brasil, a partir de registros e análises de dados, sistemas de monitoramento e vigilância em saúde. É com esse intuito que o Observatório Covid-19 Fiocruz e a Editora Fiocruz lançam, nesta quinta-feira (4/11), o e-book Covid-19 no Brasil: cenários epidemiológicos e vigilância em saúde, que estará disponível para download gratuito na plataforma SciELO Livros
   
Organizado pelos pesquisadores Carlos Machado de Freitas, Christovam Barcellos e Daniel Antunes Maciel Villela, o volume é o terceiro da série Informação para Ação na Covid-19, uma parceria entre o Observatório e a Editora Fiocruz. O livro digital segue a ideia central da iniciativa encabeçada pelo Observatório: reunir o conjunto de respostas, pesquisas e ações técnicas produzidas pela Fiocruz durante a pandemia, mapeando a evolução do vírus no país e as ações de enfrentamento.

O e-book segue uma linha cronológica para traçar as primeiras estratégias de combate ao espalhamento da doença, antes mesmo de chegar oficialmente em terras brasileiras. "Os modelos matemáticos baseados em dados preliminares gerados nos países inicialmente atingidos foram usados para estimar os possíveis efeitos da pandemia no Brasil", afirmam os organizadores, no texto de apresentação.

Porém, as muitas particularidades do país entraram em jogo logo no início, fazendo com que cientistas, epidemiologistas e pesquisadores levantassem uma série de aspectos e impactos diantes de um contexto com diversas variáveis e especificidades. "Num país tão imenso, heterogêneo e desigual, foi um grande desafio, através de notas, boletins, relatórios técnicos e webinários, discutir a evolução da pandemia no Brasil", relata Carlos Machado, coordenador do Observatório Covid-19 Fiocruz. 

Em um cenário de ampla vulnerabilização de determinados grupos sociais - tema que norteou o segundo e-book da série, intitulado Os Impactos Sociais da Covid-19 no Brasil -, os especialistas envolvidos na obra consideram que as "particularidades brasileiras, sua configuração territorial, profundas desigualdades sociais, estrutura do sistema de saúde e condições de vida e trabalho exigiram uma adaptação desses modelos e análises de grupos populacionais específicos que poderiam se constituir como mais vulneráveis à pandemia e, por isso, requereriam atenção especial e políticas específicas", ressaltam os organizadores.   

Em três partes, que englobam um total de 25 capítulos, o título agrega os muitos desafios - com ênfase nas equipes técnicas da Fiocruz - para a avaliação de cenários epidemiológicos diante da chegada do vírus Sars-CoV-2 ao país. "Houve um esforço imenso da comunidade científica, e aqui no nosso país não foi diferente, para avaliação desses cenários epidemiológicos, com o uso de dados reportados nos nossos sistemas de vigilância, com os usos de modelos matemáticos e estatísticos e os painéis de acompanhamento dos dados, inclusive para formulação de estratégias de mitigação e supressão da transmissão", explica Daniel Villela, pesquisador do Programa de Computação Científica da Fiocruz (Procc/Fiocruz).

Os esforços para produzir e disseminar rapidamente conhecimentos que têm como base os registros de casos, hospitalizações e óbitos foram amplamente utilizados para subsidiar políticas e ações de enfrentamento à pandemia no Brasil. Esse conjunto de iniciativas está no âmbito da temática cenários epidemiológicos, um dos quatro grandes eixos do Observatório Covid-19 Fiocruz, que inclui ainda medidas de controle e organização dos serviços e sistemas de saúde; qualidade do cuidado, segurança do paciente e saúde do trabalhador; impactos sociais da pandemia. Dessa forma, o conteúdo do livro não esgota a amplitude e a diversidade de temas que envolvem a Covid-19, reunindo uma ampla comunidade científica que gira em torno dos temas de saúde pública. "Toda esta produção teve como base e estímulo a procura de respostas para os problemas que estavam se apresentando em determinado momento da pandemia, bem como o diálogo com a produção científica advinda de diversos campos de saber realizada e publicada em seu curso", destaca o texto de apresentação.   

Além dos três organizadores, quase 100 pesquisadoras e pesquisadores participam do volume com as mais diversas contribuições, mapeamentos, estudos, apontamentos e reflexões. São especialistas com experiências nas mais variadas áreas, como medicina, epidemiologia, psicologia, estatística, história, biologia, enfermagem, engenharias, antropologia, geografia, farmácia, tecnologia da informação, comunicação, sociologia, entre outras.

A importância das parcerias para a análise de dados
A interface com outros órgãos, programas, ações e iniciativas também foram essenciais para os objetivos de diagnóstico e mapeamento que caracterizam a obra. Alguns dos exemplos são a plataforma MonitoraCovid-19, mantida pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), o InfoGripe da Fiocruz e o Painel Coronavírus da Fiocruz Bahia. "Esse livro traz contribuições importantes também na questão do acesso a dados e análise dos dados", afirma Christovam Barcellos, responsável pelo Monitora Covid-19. Segundo o pesquisador, a urgência do contexto e a necessidade de repostas cada vez mais rápidas fizeram com esses dados tivessem que ser reinterpretados, incluindo índices de mortalidade, notificação de casos, dados laboratoriais, dados sobre vacinas e sobre mobilidade da população.

Esse cuidadoso processo de análises, leituras e releituras compõe os estudos apresentados ao longo do volume. "Tudo isso é relatado no livro em capítulos, por exemplo, que destacam o papel que o InfoGripe teve na estimativa de casos e tendências; a montagem do Monitora Covid-19 pelo Icict/Fiocruz e que reúne, hoje em dia, uma quantidade enorme de dados; os esforços do Conass [Conselho Nacional de Secretários de Saúde] e Conasems [Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde] para disponibilizar dados oportunos e até montagens de painéis específicos sobre favelas, tentando entender o que estava acontecendo, particularmente, nessas populações mais vulneráveis", exemplifica Barcellos.      

As três partes da obra estão divididas com os seguintes títulos: Cenários (com 11 capítulos); Produzindo e Organizando Informação para Ação (com cinco capítulos); Estratégias de Enfrentamento e Vigilância (com nove capítulos). A última parte é dedicada a uma série de temas que giram em torno da vigilância em saúde. Questões que foram - e continuam sendo - fundamentais para o combate à Covid-19 e que vêm sendo intensamente debatidas na agenda pública do país, incluindo os desafios do retorno às atividades escolares e a gestão de riscos durante a pandemia.           

Sobre os organizadores
O historiador Carlos Machado de Freitas é mestre em Engenharia de Produção, doutor em Saúde Pública e pesquisador titular da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz). É editor científico da Editora Fiocruz e coordena o Observatório Covid-19 Fiocruz.     

O geógrafo Christovam Barcellos é mestre em Ciências Biológicas e doutor em Geociências. É pesquisador sênior do Icict/Fiocruz, onde é responsável pelo MonitoraCovid-19. É professor da Ensp/Fiocruz e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O engenheiro eletrônico Daniel Antunes Maciel Villela é mestre e doutor em Engenharia Elétrica. Pesquisador em saúde pública na Fiocruz, onde é coordenador do Procc/Fiocruz e coordenador adjunto do Programa de Epidemiologia em Saúde Pública da Ensp/Fiocruz.

Observatório Covid-19: Informação para Ação
A primeira publicação da série Informação para Ação na Covid-19 foi Diplomacia da Saúde e Covid-19: reflexões a meio caminho, lançado no final de 2020. O segundo e-book foi Os Impactos Sociais da Covid-19 no Brasil: populações vulnerabilizadas e respostas à pandemia, publicado em abril. Todos os livros da série estão disponíveis somente em formato digital e em acesso aberto na rede SciELO Livros, que apoia a iniciativa.        

A série de publicações instantâneas (instant books) tem o intuito de levar ao público conhecimentos e reflexões sobre a pandemia, combinando um esforço de análises amplas e integradas sobre temas específicos, com rapidez na produção de modo a estarem disponíveis e de modo amplo em um curto período de tempo. "Esses livros têm como objetivo reunir o conjunto de produções técnicas da Fiocruz, como relatórios, estudos e notas técnicas, em resposta à Covid-19", afirma Carlos Machado. 

O Observatório foi constituído logo nos primeiros meses da pandemia no Brasil, com o objetivo de reunir informações sobre os diversos aspectos epidemiológicos, demográficos, sociais e políticos da pandemia e sua expressão em grupos sociais de maior vulnerabilidade. Tem caráter multidisciplinar, visto que a pandemia deve ser entendida como um fenômeno influenciado por diversos fatores geográficos, históricos, culturais e econômicos e afeta todas essas dimensões. Em seu âmbito, estudar, analisar e emitir alertas sobre a situação e tendências da pandemia não constitui mero exercício estatístico, pois se desdobra em uma compreensão ampla sobre a sociedade brasileira e seu sistema de saúde, com especial ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS).

➡️ Saiba mais sobre o Observatório Covid-19 Fiocruz

Sobre a Editora Fiocruz
Criada em 1993, a Editora Fiocruz surgiu da necessidade de tornar público e ampliar o acesso ao conhecimento científico nas diversas áreas da saúde, criando um espaço para dar visibilidade aos resultados de pesquisas. Desde seu primeiro lançamento, em 1994, a Editora mantém como missão a difusão de livros em saúde pública, ciências biológicas e biomédicas, pesquisa clínica, ciências sociais e humanas em saúde.

Em 2021, ultrapassou a marca de 500 títulos publicados. O catálogo da Editora reúne obras que disseminam não só a produção acadêmica da Fiocruz, mas também de demais estudos de importância e impacto para a saúde em âmbitos nacional e internacional.
 
A Editora Fiocruz já conta também com mais de 350 e-books disponíveis na biblioteca on-line SciELO Livros, sendo que, atualmente, cerca de 230 estão em acesso livre para download gratuito. Os demais títulos estão disponíveis para aquisição com média de 40% de desconto em relação aos valores dos exemplares impressos. 

➡️ Acesse o catálogo completo da Editora Fiocruz

Próximos livros da série
Além de Diplomacia da Saúde e Covid-19Os Impactos Sociais da Covid-19 no Brasil e Covid-19 no Brasil: cenários epidemiológicos e vigilância em saúdemais dois livros serão lançados ao longo dos próximos meses. A próxima obra contemplará o tema de organização dos sistemas e serviços de saúde. 

Livro | Covid-19 no Brasil: cenários epidemiológicos e vigilância em saúde 
Coedição Observatório Covid-19 Fiocruz e Editora Fiocruz 
Organizadores: Carlos Machado de Freitas, Christovam Barcellos e Daniel Antunes Maciel Villela
Primeira edição: 2021
418 páginas
E-book gratuito
▶ Onde acessar: SciELO Books

Voltar ao topoVoltar