Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

Início do conteúdo

Dossiê Mulheres e Meninas na Ciência é lançado na Fiocruz


14/06/2022

Júlio Pedrosa (Fiocruz Amazônia)

Compartilhar:

Nesta terça-feira (14/6), o livro dossiê temático Mulheres e Meninas na Ciência foi lançado na sede do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), em Manaus. O lançamento fez parte das atividades da Oficina Alunos em Ação: Educação, Saúde e Meio Ambiente, que acontece em parceria com a Secretaria de Estado da Educação do Amazonas, visando divulgar a 11a edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente e o Prêmio Menina Hoje Cientista Amanhã, do Programa Mulheres e Meninas na Ciência. Com 263 páginas, o livro reúne um conjunto de experiências de mulheres cientistas da Fiocruz no Brasil, voltadas sobretudo para servir de inspiração para escolas e alunas. A obra também traça um panorama atual da presença feminina na Fiocruz.

Dossiê reúne um conjunto de experiências de mulheres cientistas da Fiocruz no Brasil (foto: Ingrid Anne, Fiocruz Amazônia)

 

A diretora da Fiocruz Amazônia, Adele Benzaken, destacou a importância do Meninas e Mulheres na Ciência. "Esse programa é exemplar porque ele se destina a dar esperança para meninas que estão em fase escolar e que podem sonhar com  trajetórias na Ciência", afirmou ela, lembrando que esse público também pode receber, além dessas mensagens de estímulo à carreira científica, informações sobre prevenção contra infecções sexualmente transmissíveis (IST), segurança menstrual, gravidez indesejada, entre outros temas que permitam uma abordagem ainda mais completa.

Adele Benzaken enfatizou que o programa tem todo apoio da atual diretoria da Fiocruz Amazônia, formada, em sua maioria, por mulheres. A coordenadora de Divulgação Cientifica, da Fiocruz, Cristina Araripe, agradeceu o apoio e enfatizou o desejo de dar continuidade às ações do programa fortalecendo a parceria com unidade da Fundação. "Nossas colegas mulheres cientistas da Fiocruz têm uma sensibilidade muito grande e sabem o quanto é importante e desafiador falar com as jovens e mostrar  que elas podem sim seguir carreira científica e que pra isso é imprescindível que haja políticas públicas de incentivo", destacou  Araripe. Segundo ela, essa tem sido uma preocupação da atual gestão da presidência da Fiocruz, ocupada por uma mulher, Nísia Trindade Lima, além de combater as desigualdades de gênero e fortalecer a inserção de mais mulheres no campo científico.

Obra também traça um panorama atual da presença feminina na Fiocruz (foto: Ingrid Anne, Fiocruz Amazônia)

 

"É preciso continuar sensibilizando, especialmente nos municípios e junto às secretarias estaduais de Educação, que as meninas tenham a oportunidade de conhecer a trajetória de mulheres cientistas. Aqui em Manaus estamos falando acerca da Maria Deane, mas poderíamos citar tantas outras mulheres cientistas que foram importantes para a Fiocruz ao longo desses 122 anos de história da instituição e o dossiê também tem um pouco desse encontro de gerações de mulheres que já foram importantes num momento em que se falava pouco de mulheres na Ciência", salientou Araripe.

Ela destacou que hoje a realidade da instituição é de maioria dos profissionais mulheres,  em todos os níveis. "Porém, ainda se observa que no topo da carreira, nos cargos de liderança a realidade é diferente, salvo exceções como a da Fiocruz Amazônia, que pela primeira vez na sua história  tem uma mulher como diretora, a médica Adele Benzaken. "Essa é uma particularidade o que nos deixa muto felizes de estar lançando aqui o dossiê. Lugar de mulher é onde ela quiser e se ela quiser ser cientista a gente está aqui para apoiar no que for possível", salientou.

O dossiê Mulheres e Meninas na Ciência está disponível para download gratuito no Portal Fiocruz.

Voltar ao topoVoltar