Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Em Busca do Brasil: Edgard Roquette-Pinto e o retrato antropológico brasileiro (1905-1935)

Autor: Vanderlei Sebastião de Souza

"Analisar a trajetória e a obra de Roquette-Pinto enquanto antropólogo físico é justamente o objetivo deste livro. Meu interesse principal é compreender como seus estudos acerca das características físicas e psicológicas da população brasileira foram articulados para pensar a construção de um “retrato realista” sobre a formação racial do Brasil. Ao mesmo tempo, procurei analisar como a compreensão de Roquette-Pinto sobre a função do intelectual e da ciência na organização do país teve um papel importante no desenvolvimento de seus estudos antropológicos, motivando-o a participar de um amplo debate sobre a construção de diagnósticos e alternativas para a superação dos problemas nacionais. Desse modo, articulando a militância nacionalista de Roquette-Pinto, sua atuação pública e seu diálogo com o pensamento antropológico da época, o objetivo deste livro é analisar as relações entre antropologia, nação e política nas primeiras décadas do século XX."

Preço: 75,00 | 480 páginas

Comprar este livro na Livraria Virtual

ISBN: 978-85-7541-502-3. 2017. Coedição FGV Editora.

Sumário:

Agradecimentos
Introdução
1. Os anos de formação
Da fazenda “Bela Fama” ao Rio de Janeiro | O ingresso na vida pública carioca e no mundo da ciência | Entre a medicina e a antropologia física | O polêmico concurso de antropologia no Museu Nacional | Os estudos antropológicos do Museu Nacional no final do século XIX | Os primeiros trabalhos do jovem antropólogo | Viagem à Europa: o Congresso Universal de Raças de 1911
2. Viagem ao Sertão do Brasil
Da Europa ao Sertão do Brasil | A experiência etnográfica | A proteção dos indígenas do Brasil | A descoberta do homem sertanejo | Roquette-Pinto, Os Sertões e os sertanejos | O discurso de uma geração
3. O retrato antropológico do Brasil
A construção de um projeto intelectual | A “nossa gente” precisa ser conhecida | O diálogo com a “nova” antropologia física | Os “tipos antropológicos” do Brasil | O caráter psicológico dos brasilianos | A antropologia como instrumento político
4. Debates sobre miscigenação racial
A genética mendeliana e a miscigenação como “combinação” | Os mestiços de Rehoboth e o diálogo com Eugen Fischer | Charles Davenport, os mestiços e as “desarmonias antropológicas” | Diálogos com a antropologia norte-americana | Brazil: laboratory of civilization – Diálogo com Rüdiger Bilden | Diálogos brasileiros: o dilema da miscigenação | O paradoxo de uma tese: o branqueamento
5. Eugenia, população e imigração
“As leis da eugenia” | A eugenia no Brasil: confrontos e controvérsias | Os estudos sobre populações | A imigração e o povoamento do Brasil | O projeto de “seleção eugênica” dos imigrantes
Considerações finais
Fontes de pesquisa
Referências

Sobre o autor:

Vanderlei Sebastião de Souza é doutor em história das ciências e professor da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro). É autor de trabalhos nas áreas de história das ciências e história intelectual, com ênfase em temáticas como ciência, raça e nação, interpretações do Brasil, trajetórias e biografias intelectuais, história da eugenia e da genética humana e história da antropologia física.

No Portal Fiocruz

Mais Notícias

Confira outros títulos com a mesma classificação temática:

Voltar ao topoVoltar