Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

08/06/2018

Canal Saúde divulga a programação da semana (11 a 17/6)


Fonte: Canal Saúde/Fiocruz

Bate Papo na Saúde - Segunda-feira (11), às 9h30
Fake News: a tradução literal seria notícias falsas, mas o leque abrangido pelo termo Fake News vem se ampliando. De boatos que correm pelas redes sociais a noticias antigas apresentadas como recentes, passando por manchetes enganosas e dados falsos, o fenômeno da disseminação dessas mentiras vem se tornando cada vez mais perigoso. Na área da saúde a situação é particularmente danosa, como se pôde observar recentemente em casos como o da circulação de boatos sobre a vacina da febre amarela que dificultaram a adesão da população à campanha. Para se aprofundar no assunto, o apresentador Paulo Bellardi conversa com o pesquisador do Laboratório de Comunicação e Saúde (Laces/Icict/Fiocruz), Igor Sacramento, e a ativista da ONG Oncoguia, Maria Paula Bandeira.
Horários alternativos: Segunda - 14h; Terça - 21h; Quarta - 9h30 e 14h; Quinta - 21h; Sexta - 9h30 e 14h; Sábado - 19h30; e Domingo - 18h30.

Unidiversidade - Segunda-feira (11), às 10h30    
Jongo da Serrinha: o Jongo é um ritmo africano, com origens na região do Congo-Angola, que chegou ao Brasil com os negros trazidos como escravos para trabalhar nas fazendas de café no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. A tradição do Jongo, que inclui danças, festejos e instrumentos, é preservada até os dias de hoje por núcleos de afrodescendentes e o Jongo da Serrinha é uma referência nesse trabalho. Localizada no bairro de Madureira, na Zona Norte do Rio de Janeiro, a Serrinha manteve a consciência da importância de preservar a cultura negra e hoje o Grupo Cultural Jongo da Serrinha promove ações nos campos da cultura, arte, memória, desenvolvimento social, trabalho e renda.
Horários alternativos: Segunda - 15h e 20h30; Quarta - 10h30, 15h e 20h30; Sexta - 10h30 e 15h; Sábado - 17h30; e Domingo - 18h.

Ligado em Saúde - Segunda-feira (11), às 11h
Ceratite por Acanthamoeba: o nome pouco conhecido assusta e se refere realmente a um problema grave, que pode levar à necessidade de um transplante de córnea. Mas a boa notícia é que ele é completamente prevenível. A ceratite por acanthamoeba é causada por um protozoário, um micróbio, que afeta os olhos e o principal fator de risco para essa doença é o mau uso de lentes de contato. O Ligado em Saúde vai explicar como essa infecção acontece e que cuidados são necessários para evitá-la. Para saber mais sobre o assunto, a apresentadora Marcela Morato conversa com a oftalmologista, professora sócia-titular da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, Patrícia Contarini.
Horários Alternativos: Segunda - 15h30 e 21h; Quarta - 11h, 15h30 e 21h; Sexta - 11h e 15h30; Sábado - 12h30; e Domingo - 19h30.

Em Pauta na Saúde - Segunda-feira (11), às 13h
O Em Pauta na Saúde vai destacar o anúncio de cortes nas políticas sociais do governo para bancar o subsídio ao diesel, que afeta áreas e programas de fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS); a campanha das Nações Unidas para promover a saúde e a garantia dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres no Brasil e os principais temas do IV Encontro Nacional de Agroecologia.    
Horários Alternativos: Segunda - 16h30 e 19h45; Quarta - 13h, 16h30 e 19h45; Sexta - 16h30; Sábado - 14h e 19h; e Domingo - 14h e 19h.

Programa VídeoSaúde - Segunda-feira (11), às 22h30
Profissão cientista: entomologia | Leônidas Deane - história de um pioneiro: o programa exibe mais um episódio da série “Profissão Cientista”. Dessa Vez, os entrevistados são os pesquisadores Jane Costa e Márcio Félix, ambos do IOC, mostrando um pouco mais do trabalho na área de entomologia e a importância das coleções científicas da Fundação Oswaldo Cruz. O segundo vídeo apresenta o trabalho de Leônidas Deane que durante 56 anos se dedicou ao estudo de parasitologia, principalmente leishmanioses, malária e filariose. O pesquisador é conhecido por ser um parasitologista no campo, no laboratório e nas salas de aula, um dos grandes nomes da Ciência nacional. O documentário aborda a leishmaniose, doença infecciosa transmissível aos seres humanos por animais silvestres e domésticos.
Horários alternativos: Terça - 19h; Quarta - 22h30; Quinta - 19h; e Domingo - 21h30.

Ciência & Letras - Terça-feira (12), às 9h
O Fim do Armário: O Fim do Armário – Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans no Século XXI é um livro jornalístico que relata os dramas e a luta das pessoas LGBT por aceitação social e pela conquista de direitos. Para discutir o tema, o apresentador Renato Farias conversa com o autor do livro, o jornalista e ativista pelos direitos LGBT argentino radicado no Rio de Janeiro Bruno Bimbi.
Horários Alternativos: Terça - 14h e 20h; Quinta - 9h, 14h e 20h; Sábado - 13h30; e Domingo - 12h30.

Em Família - Terça-feira (12), às 10h
Família de Pescadores: a jangada do Em Família vai sair pro mar, pra trabalhar, meu bem querer. Se Deus quiser quando voltar do mar, um peixe bom e muitas histórias sobre a vida de famílias de pescadores nós vamos trazer. Tudo isso porque Família de Pescadores é o tema do próximo programa.
Horários alternativos: Terça - 14h30 e 20h30; Quinta - 10h, 14h30 e 20h30; Sábado - 13h; e Domingo - 17h30.

Sala de Convidados - Terça-feira (12), ao vivo, às 11h
130 anos da Abolição: no dia 13 de maio deste ano, a abolição da escravatura completou 130 anos. Mas o fim da escravidão no Brasil, decretado pela Lei Áurea, assinada pela princesa Isabel em 1888, não foi acompanhado por políticas de inclusão da população negra e até os dias de hoje, infelizmente, o país carrega as consequências de um racismo estrutural. Por causa disso, ainda há muito o que resgatar do passado, do presente e do futuro dos negros por aqui. É sobre esse tema que vai girar a discussão do próximo Sala de Convidados. Não perca e participe!
Horários alternativos: Terça - 15h30; Quinta - 11h e 15h30; Sexta - 20h30; Sábado - 22h; e Domingo - 22h.

Confira toda a programação no site do Canal Saúde.

Como assistir
Televisão: canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e 62.4, em São Paulo, na multiprogramação da TV Brasil, no Sistema Brasileiro de TV Digital (também é acessível para celulares com TV); em todo o Brasil por antena parabólica digital (freqüência 3690).

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar