Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto
  • Ativar auto contraste
Selecione uma tarefa

Início do conteúdo

28/08/2006

Projeto reorienta controle da esquistossomose


Estudo reorienta controle da esquistossomose no interior de Pernambuco

Iniciado em 2004, um projeto desenvolvido no interior de Pernambuco, fruto da parceria do Instituto Oswaldo Cruz (IOC)  com o Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães (CPqAM), unidade da Fiocruz no Recife, avaliou as ações de monitoramento da esquistossomose na área endêmica do estado no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) para identificar os principais desafios ao controle da doença e implementar novas estratégias de prevenção. "A primeira etapa do projeto, que sinalizou a necessidade de reorientação da vigilância epidemiológica, foi a constatação de que as estimativas oficiais sobre a esquistossomose na maioria dos municípios da área endêmica do estado não eram confiáveis, pois não obedeciam aos critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS), que pressupõem a coleta aleatória de amostras através de pelo menos 240 exames por município", apresenta o biólogo Otávio Pieri, chefe do Laboratório de Eco-epidemiologia e Controle da Esquistossomose e Geohelmintoses do IOC.


Leia mais na Agência Fiocruz de Notícias.

Voltar ao topoVoltar