Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto
  • Ativar auto contraste
Selecione uma tarefa

Início do conteúdo

28/04/2006

Povos indígenas do MT sofrem com desnutrição e miséria


Povos indígenas do MT sofrem com desnutrição e miséria

Eles vivem em 28 áreas indígenas no Mato Grosso e têm uma população estimada de 30 mil pessoas. São os kaiowá e os guarani, que nos seus processos de transformações sociais, econômicas e ambientais acabaram desaguando num contexto de fome e miséria, que, por extensão, influenciam a saúde e nutrição desses dois grupos de índios. Agora, um novo estudo realizado com dados de 137 crianças kaiowá e guarani acaba de trazer mais dados para a avaliação de condições de vida dos dois povos. Conduzido por pesquisadores da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e da Faculdade de Medicina de Botucatu, o estudo verificou que 19,7% das mães desses dois povos indígenas não fizeram pré-natal e que 53% tiveram parto domiciliar, situações que podem elevar os riscos de morbidade e mortalidade materna e perinatal (períodos imediatamente anterior e posterior ao parto).

Leia mais na Agência Fiocruz de Notícias.

Voltar ao topoVoltar