Início do conteúdo

10/10/2017

Controle do câncer de mama é tema de exposição na Alerj


Fonte: COC/Fiocruz

Os seios femininos são fonte de variadas simbologias nas diferentes culturas, mais do que qualquer outra parte do corpo humano. Com 21 painéis, a exposição “A Mulher e o Câncer de Mama no Brasil” aborda aspectos históricos, médicos e culturais das mamas, com foco especial no câncer e nas ações para o seu controle no País. Com o estigma de doença mutiladora, hoje o câncer de mama pode ser diagnosticado precocemente e dispõe de alternativas de tratamento e de cura. Resultado do projeto “História do Câncer - atores, cenários e políticas públicas”, parceria entre o Inca e a Casa Oswaldo Cruz (COC)/Fiocruz, a exposição integra a campanha Outubro Rosa e pode ser vista na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). No site do Museu da Vida, há mais informações sobre as exposições itinerantes: www.museudavida.fiocruz.br

Partindo da estrutura anatômica da mama, o público confere diversos módulos temáticos, entre os quais: “Os seios na arte; Os seios como fonte de vida; Lendas, mitos e religiosidade; Os seios e a emancipação feminina; O câncer de mama na Antiguidade; Cirurgia moderna; Dos raios X à mamografia; Outros meios diagnósticos; Tratamento; Promovendo a autoestima; Fatores de risco e de proteção; Ações nacionais de controle do câncer de mama; Outubro Rosa; Rastreamento mamográfico em debate; Para controlar o câncer de mama no Brasil.

O câncer de mama resulta do crescimento desordenado de células com potencial invasivo, que se dá a partir de alterações genéticas (hereditárias ou adquiridas). Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico. Por isso, a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.

Outubro Rosa

O movimento teve início na última década de 1990 para estimular a participação da população na luta contra o câncer de mama. Criado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, o laço cor-de-rosa foi distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York. A partir de 1997, várias entidades passaram a comemorar a data, promovendo ações de mobilização para o diagnóstico precoce da doença. Inicialmente, as cidades se enfeitavam com laços rosa nos locais públicos. Hoje muitas as ações, como corridas, desfile de modas com pessoas que superaram o câncer, iluminação de monumentos e prédios públicos com a cor rosa fazem parte do Outubro Rosa em várias partes do mundo.

Serviço
Exposição: “A Mulher e o Câncer de Mama no Brasil”.
Visitação: 10 a 20 de outubro. 
Horários: segunda-feira a sábado: das 10h às 17h. Domingos e feriados: das 12h às 17h.
Local: Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro – Alerj
Endereço: rua Primeiro de Março, s/n – Praça XV – Rio de Janeiro.
Informações e visitas em grupo: (21) 2588-1251 ou(21) 2588-1393

Voltar ao topoVoltar