Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto
  • Ativar auto contraste
Selecione uma tarefa

Início do conteúdo

Vacinas

Produção de vacinas na Fiocruz

O Complexo Tecnológico de Vacinas do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio- Manguinhos/Fiocruz) garante a autossuficiência em vacinas essenciais para o calendário básico de imunização do Ministério da Saúde. O público pode obter informações sobre essas vacinas por meio do site ou pelo telefone gratuito do SAC: 0800-210-310.

O instituto está voltado basicamente à produção vacinas para DTP e Hib, febre amarelaHaemophilus influenzae tipo B (Hib)meningite A e C, pneumocócica 10-valente, poliomielite oral (VOP), poliomielite inativada (VIP), rotavírus humano, tríplice viral e tetravalente viral.

DTP e Haemophilus influenzae tipo B (Hib)

O Instituto produz DTP e Haemophilus influenzae b (Hib), também chamada tetravalente, que protege contra difteria, tétano, pertussis (coqueluche) e infecções graves pelo Haemophilus influenzae tipo b.

Febre amarela

Bio-Manguinhos é reconhecido internacionalmente como fabricante da vacina febre amarela (antiamarílica). As preparações vacinais são obtidas em seus laboratórios, desde 1937, a partir da cepa atenuada 17D do vírus da febre amarela.

Haemophilus influenzae tipo B (Hib)

O Instituto iniciou o fornecimento da vacina conjugada de Hib em 1999. Esse imunizante protege contra infecções graves causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b, como meningite e pneumonia.

Meningite A e C

A produção da vacina meningocócica AC, em Bio-Manguinhos, é realizada desde a década de 1970, a partir de um acordo de cooperação técnica com o Instituto Mérieux, da França.

Pneumocócica 10-valente

O Programa Nacional de Imunizações (PNI) incluiu esta vacina no calendário básico em 2010. O imunizante protege as crianças menores de dois anos de idade contra doenças invasivas e otite média aguda causadas por Streptococcus pneumoniae sorotipos 1, 4, 5, 6B, 7F, 9V, 14, 18C, 19F e 23F. 

Poliomielite Oral (VOP)

A vacina usada no país é produzida por Bio-Manguinhos, a partir do concentrado viral monovalente (bulk) importado, segundo as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS). São utilizadas as cepas de vírus atenuados Sabin tipos I, II e III, propagadas em cultivo de célula diplóide humana (MRC5).

Poliomielite Inativada (VIP)

Este imunizante, fruto de um acordo do Instituto com a empresa Sanofi Pasteur, foi introduzido em agosto de 2012, em esquema sequencial com 2 doses de VIP e 2 doses da vacina oral poliomielite (VOP).

Rotavírus Humano

Rotavírus é um género de vírus de RNA de dupla hélice da família Reoviridae. É umas das principais causas de diarreia grave em lactentes e crianças jovens. Foi assinado com a GSK, em 2008, um acordo de transferência de tecnologia. 

Tríplice viral

Um acordo de transferência tecnológica entre Biomanguinhos e a empresa GlaxoSmithKline, em outubro de 2003, resultou na produção da vacina sarampo, caxumba e rubéola (chamada Tríplice Viral), até então o único imunobiológico presente no calendário básico de vacinação ainda importado pelo Ministério da Saúde.

Tetravalente viral

O calendário básico de imunizações passou a contar, a partir de 2013, com a vacina tetravalente viral que inclui a imunização contra a varicela (catapora), além de sarampo, caxumba e rubéola, já contempladas na tríplice viral.

Entenda, em detalhes, os sintomas mais comuns, tipos de transmissão e como se prevenir destas doenças.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar