Início do conteúdo

Equivalência e bioequivalência

E

Até que cheguem às prateleiras das farmácias, todos os remédios têm de passar, obrigatoriamente, por uma série de ensaios que comprovem sua qualidade, como determina a Política Nacional de Medicamentos. Na Fiocruz, existe um laboratório que oferece alguns desses testes, tanto para a indústria pública quanto para a privada. O Serviço de Equivalência e Farmacocinética (Sefar) faz análises de equivalência farmacêutica e de bioequivalência.

Os estudos de equivalência farmacêutica contemplam análises comparativas de controle de qualidade entre dois medicamentos — teste e referência — com o mesmo princípio ativo e dose. Já o estudo de bioequivalência é a etapa posterior, onde esses mesmos medicamentos são administrados em voluntários sadios para avaliação da segurança e eficácia dos mesmos.

Além disso, o Sefar atua em diversos projetos de pesquisa da Fiocruz e de outros institutos, em busca de novos tratamentos, sobretudo para doenças negligenciadas. São investigações para o desenvolvimento de novas moléculas candidatas a fármacos e de outras associações.

Contato:

Laís Bastos da Fonseca
Tel: (21) 3865-9568/9529
E-mail: sefar@fiocruz.br

Endereço:

Campus central da Fiocruz (ao lado do Hospital Evandro Chagas)
Av. Brasil 4365, Manguinhos - Rio de Janeiro/ RJ

Profissional de máscara manuseia caixa com tubos de ensaio
Matéria mostra como é o trabalho no Sefar, laboratório da Fiocruz que realiza testes de segurança farmacêutica
Remédios
Mais de um bilhão de medicamentos por ano
Retrato da pesquisadora
Laís Fonseca, coordenadora do Serviço de Equivalência e Farmacocinética, explica testes de equivalência e bioequivalência
Editora Fiocruz lança 'Assistência Farmacêutica: gestão e prática para profissionais da saúde'
Navegue pelo verbete 'Medicamentos' no site que estimula a reflexão sobre as políticas públicas de saúde no Brasil

Voltar ao topoVoltar