Início do conteúdo

04/12/2017

Veja a programação de dezembro da VideoSaúde


Fonte: Wagner de Oliveira (Icict/Fiocruz)

Degradação, iniquidades socioambientais e o acesso universal à água são enfocados em É rio ou valão, destaque da programação de dezembro da VideoSaúde no Canal Saúde. O documentário teve roteiro construído coletivamente por alunos da rede pública do Rio de Janeiro, pesquisadores e ativistas ambientais.

Dezembro marca também o Dia Mundial de Luta contra o HIV/Aids e o tema é debatido por meio de duas produções que tratam de prevenção e sexualidade, entre outros enfoques: Depois de ontem e Fique sabendo. As opções da programação, contudo, vão além e trazem vídeos sobre hepatite C, saúde da população LGBT e um resgate da história de uma das mais importantes unidades de saúde coletiva do Rio de Janeiro: o Hospital dos Servidores do Estado.

Confira a programação:

Depois de ontem | Fique sabendo
04/12 (segunda-feira, às 22h30)
Canal Saúde | TV digital 2.4 Rio e Brasília | 62.4 São Paulo | on-line www.canal.fiocruz.br
Mulher falando no telefone e homem preocupado olhando
Depois de ontem: A partir da história de um jovem casal, que decidiu ter uma relação sem camisinha, trata das descobertas, medos, angústias e esperanças de um casal de jovens frente ao viver com HIV/AIDS.


Fique sabendo: Vídeo produzido pelo Programa Nacional de DST e Aids para salas de espera, sobre o teste de aids. Especialistas explicam a importância dos testes na prevenção.

Reprises:
06/12, quarta-feira, às 22h30
08/12, sexta-feira, às 22h30
10/12, domingo, às 21h30

Hepatite C tem cura | Saúde da população LGBT
11/12 (segunda-feira, às 22h30)
Canal Saúde | TV digital 2.4 Rio e Brasília | 62.4 São Paulo | on-line www.canal.fiocruz.br

Mulher de óculos sorrindo
Hepatite C tem cura: O documentário apresenta relatos de pacientes curados da doença com novos medicamentos por meio do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas. A nova terapia está disponível na rede do SUS desde 2015 e diminuiu o tempo de tratamento e que aumenta as chances de cura. A equipe de gravação do Departamento de DST/Aids e Hepatites virais cruzou o Brasil para ouvir os pacientes. Que expressam alegria e gratidão, expressas em frases como: “Hepatite C tem cura”; “Por obra e graça, os remédios novos apareceram aqui no Brasil”; “Eu tenho de agradecer de joelho todo dia ao SUS”; “É como um milagre”.

Mulher olhando para câmera
Saúde da população LGBT: Este documentário, produzido para o curso de especialização em Saúde das Famílias e das Comunidades da UNA-SUS UFPE, aborda a importância da assistência integral à saúde da população LGBT no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS) por diferentes pontos de vista. A médica Marialice Araújo fala sobre dificuldade de acesso aos serviços, enquanto Airles Fragoso, agente de direitos humanos, e Wellington Pastor, gestor em Recife, relatam lutas pela saúde da população LGBT.

Reprises:
13/12, quarta-feira, às 22h30
15/12, sexta-feira, às 22h30
17/12, domingo, às 21h30

Memórias do seu tempo - HFSE 70 anos
18/12 (segunda-feira, às 22h30) - Memórias do seu tempo - HFSE 70 anos
Canal Saúde|TV digital 2.4 Rio e Brasília|62.4 São Paulo|on-line www.canal.fiocruz.br

Entrada do Hospital dos Servidores do Estado
O filme evoca relatos de pessoas que têm suas vidas atreladas ao Hospital dos Servidores do Estado (RJ) e vivenciaram o período em que o hospital tinha como pacientes os presidentes do país e foi pioneiro na residência médica.

Reprises:
20/12, quarta-feira, às 22h30
22/12, sexta-feira, às 22h30
24/12, domingo, às 21h30

É rio ou valão?
25/12 (segunda-feira, às 22h30)
Canal Saúde|TV digital 2.4 Rio e Brasília|62.4 São Paulo|on-line www.canal.fiocruz.br

Rio contaminado
Em que condições as populações servidas pelas sub-bacias da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, e outras igualmente degradadas, encontram a água para uso? Degradação, iniquidades socioambientais, e o [urgente] acesso universal à água são alguns dos temas problematizados pelo documentário. O vídeo investiga as dinâmicas e interações vivas estabelecidas entre população local, governança dos territórios, políticas públicas de saneamento (ou a ausência delas), passando pelo impacto provocado pela atividade de grandes indústrias, e pelos usos pop ulares dos recursos hídricos nessas nas sub-bacias hidrográficas. E também aborda temas e problemas relativos aos usos da água, aos cuidados com nascentes, rios e vegetação para a vida humana e sobre o desenvolvimento de tecnologias sociais em relação ao ambiente. Com roteiro construído coletivamente por alunos da rede pública do Rio de Janeiro, pesquisadores e ativistas ambientais, a produção foi realizada em parceria pela ONG Verdejar Socioambiental e a Fundação Oswaldo Cruz.

Reprises:
27/12, quarta-feira, às 22h30
29/12, sexta-feira, às 22h30
31/12, domingo, às 21h30

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar