Início do conteúdo

Sefar: Histórico

Pesquisadora manuseia equipamentos

O Serviço de Equivalência Farmacêutica e Farmacocinética (Sefar) foi criado em 1997, para dar apoio ao que viria a ser a Política Nacional de Medicamentos. Esta nasceu no ano seguinte, com o objetivo de garantir a segurança, a eficácia e a qualidade dos fármacos, promover seu uso racional e o acesso da população àqueles considerados essenciais.

A partir de 1999, com a criação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), surgiram as primeiras resoluções detalhando o processo de registro e uso do medicamento genérico, bem como as regras de operação e certificação dos centros de bioequivalência. Em outubro de 2003, o Sefar foi certificado pela Anvisa como centro para realização de estudos de bioequivalência e biodisponibilidade relativa para as indústrias públicas e privadas, mantendo esse título até hoje.

Em 2011, o escopo foi ampliado, com a absorção do Centro de Equivalência Farmacêutica (CEF). Com isso, o Sefar se tornou habilitado também para ensaios analíticos, ensaios analíticos físicos, químicos e físico-químicos de formas farmacêuticas sólidas, semi-sólidas e líquidas, não estéreis.

Além dos estudos necessários para o registro dos medicamentos, o laboratório vem ampliando suas atividades através de parcerias de pesquisa, convênios com órgãos e institutos de pesquisa. Ao longo desses 10 anos foram realizados mais de 100 estudos, proporcionando uma posição estratégica importante para a Fiocruz e para o Ministério da Saúde, no contexto do cuidado à saúde da população.

Na Fiocruz

Considerando a relevância da atividade desempenhada pelo Centro para o desenvolvimento do setor farmacêutico e sua importância institucional, o Sefar, no organograma da Fiocruz, está sob a estrutura Centro de Desenvolvimento de Tecnologia em Saúde (CDTS), vinculada à Vice-Presidência de Produção e Inovação e Saúde.

No Portal Fiocruz

Mais Notícias

Voltar ao topoVoltar

Marcha em Defesa do SUS, da Catedral de Brasília até o Congresso Nacional. Manifestações populares e cartazes em prol do Sistema Único de Saúde. Este mosaico traz imagens de atividades espontâneas da 15ª Conferência Nacional de Saúde (15ª CNS), assim como da programação oficial, em diálogos temáticos, grupos de trabalho e plenárias. Confira alguns momentos da 15ª CNS, realizada de 1º a 4 de dezembro, em Brasília (DF), com o tema "Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo brasileiro".


Clique para ampliar
  • Parte do público, em evento da 15ª CNS
  • Parte de faixa na 15ª CNS
  • Mesa de diálogo temático, na 15ª CNS
  • Auditório em mesa da 15ª Conferência Nacional de Saúde,  com cartaz escrito "Ocupação educadora"
  • Pequena índia, em close da exposição da Fiocruz, na 15ª CNS: Pelos caminhos do SUS
  • Imagem de cartaz, escrito Movimento Popular da Saúde
  • Parte da imagem da exposição sobre o SUS, escrito Caminhos
  • Fotografia dos delegados da 15ª CNS em sala de diálogo temático
  • Detalhe de banner na tenda Paulo Freire, na 15ª CNS
  • Cruz no gramado à entrada da 15ª CNS
  • Parte de cartaz, escrito "visão holística"
  • Close do rosto da presidente, em discurso na 15ª CNS
  • Parte de cartaz, escrito SUS
  • Trecho de poética para Marcha das Margaridas, sobre mulheres do campo
  • Mosaico de palavras como saúde, participação social e universal
  • Imagem de materiais diferentes, incluindo garrafa e guarda-chuva colorido
  • Ministro da Saúde em mesa da 15ª CNS
  • Faixa com dizeres Marcha da Saúde em Defesa do SUS
  • Parte do cartaz, escrito educaçao popular em saúde
  • Foto da delegação do Amapá na 15ª CNS
  • Apresentação de música na 15ª Conferência Nacional de Saúde
  • Vista superior do auditório na Conferência Nacional de Saúde
  • Pessoa segurando cartaz, aparecendo escrito "em defesa do SUS"
  • SUS 100% público