Início do conteúdo

11/08/2017

Lançado novo boletim do Observatório das Estratégias da Indústria do Tabaco


Fonte: Ensp/Fiocruz

O contrabando de derivados do tabaco é o tema do Boletim 1 do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco, publicado pelo Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Cetab/Ensp/Fiocruz). No editorial, a edição de julho/agosto destaca o problema global do comércio ilícito e o prejuízo à saúde pela ausência de regulamentação e fácil acesso a jovens e pessoas de baixa renda em razão do pequeno custo. A reportagem principal, com o economista e consultor da Organização Mundial da Saúde Roberto Iglesias, relembra o incentivo das próprias empresas para a criação do mercado ilegal de cigarros e revela que o Brasil, principal destino do cigarro paraguaio contrabandeado, é o maior fornecedor dentro da cadeia de produção do cigarro daquele país. O boletim pode ser acessado na página do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco.
 
O boletim também menciona o tema do Dia Mundial sem Tabaco 2017, uma escolha da Organização Mundial da Saúde para que os países implementem as medidas preconizadas pela Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT-OMS), as quais estão alinhadas à Agenda para o Desenvolvimento Sustentável 20-30, ou seja, um conjunto de programas, ações e diretrizes que orientarão os trabalhos das Nações Unidas e de seus países membros. No Brasil, o 31 de maio destacou a importância da proibição de todo tipo de marketing e publicidade relacionado ao consumo de tabaco, à adoção de maços padronizados para os produtos derivados de tabaco e ao aumento de impostos. Também foi lançado o Relatório sobre os Custos do Tabagismo no Brasil, cujo levantamento demonstra que são gastos mais de 59 bilhões de reais por ano no tratamento de doenças tabaco associadas, e 12,6% de todas as mortes ocorridas no Brasil são atribuíveis ao tabagismo.

A seção Radar apresenta os principais assuntos relacionados ao controle do tabaco, bem como a agenda de eventos, congressos e atividades da área.
 
O Boletim do Observatório sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco
O Artigo 5.3 da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco estabelece diretrizes voltadas à proteção de políticas públicas de saúde para o controle do tabaco dos interesses para a indústria. Portanto, o Cetab/Ensp/Fiocruz lançou o Observatório Sobre as Estratégias da Indústria do Tabaco, que reúne a base de dados sobre as estratégias empregadas pela indústria fumageira para resistir ao efetivo controle do tabaco no Brasil e no mundo. O Boletim do Observatório foi criado com o intuito de propagar e difundir as estratégias utilizadas pela indústria do tabaco com base nos conteúdos produzidos pelo Observatório do Cetab/Ensp/Fiocruz.

“O Observatório é mais um instrumento para confirmar a atuação da indústria do tabaco na tentativa de comprometer as ações que resultem em políticas efetivas de controle. Entre suas atividades está a de divulgar, por meio de boletins informativos, as ações de proteção das políticas antitabagistas dos interesses da indústria fumageira”, explicou Silvana Turci, coordenadora do Observatório do Cetab.
 
A publicação é bimestral e conta com apoio do Secretariado da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco, da Vital Strategies, da União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Pulmonares (The Union) e da Bloomberg Philanthropies.
 
Acesse outras edições.

Voltar ao topoVoltar