Início do conteúdo

Áreas de pesquisa

Grandes áreas de pesquisa da Fundação

 

Em 2014, a Fiocruz soma 29 áreas de pesquisa, descritas a seguir. A estas áreas vinculam-se 271 linhas de pesquisa.  

1. Entomologia, Biologia de Vetores e Reservatórios de agentes infecciosos
Entomologia e biodiversidade; estudo dos vetores e reservatórios das doenças transmissíveis e sua relação com os patógenos que eles transmitem.

2. Microbiologia em Saúde e Ambiente
Dedica-se ao estudo em microbiologia, bioquímica, biologia celular e molecular de fungos e bactérias e seus fagos, protozoários e outros organismos unicelulares e seus vírus, relevantes para a saúde humana e ambiente.

3. Virologia e Saúde
Dedica-se a aplicar métodos de biologia celular, imunologia e biologia molecular na investigação dos vírus e das doenças virais. Visa estabelecer as bases científicas para a melhoria de diagnóstico, tratamento, epidemiologia e controle de infecções virais.

4. Parasitologia
Dedica-se a ampliar e aprofundar os conhecimentos sobre parasitos, a sua interação com o hospedeiro.

5. Imunidade e Inflamação
Estudo multidisciplinar dos processos de imunidade e inflamação, e suas implicações na patogênese das doenças infecto-parasitárias, crônicas não transmissíveis e das alergias.

6. Modelos experimentais de doenças
Dedica-se ao desenvolvimento de modelos experimentais de doenças, visando ao estudo dos mecanismos fisiopatológicos e à avaliação de procedimentos terapêuticos ou profiláticos. Tais modelos envolvem animais de experimentação, linhagens celulares, ou modelos mecânicos.

7. Doenças Crônicas e não-transmissíveis, medicina regenerativa
Estudo multidisciplinar dos aspectos genéticos e metabólicos, processos de patogênese e evolução de doenças crônico-degenerativas.

8. Nanotecnologia e novos materiais
Pesquisa e Desenvolvimento de novos materiais, suportes e suas aplicações, inclusive nanotecnológicas.

9. Genômica, Proteômica, Biologia de Sistemas, Biologia Sintética, Computação Científica
Desenvolvimento e uso de ferramentas de análise genômica e proteômica e de computação científica para o entendimento da biologia celular e molecular dos seres vivos e suas interações.

10. Genética e Epidemiologia Molecular em Saúde, farmacogenética 
Aplica conceitos e métodos de genética e de biologia molecular ao estudo de doenças de relevância em saúde pública e de fatores que condicionam a resistência e a suscetibilidade do hospedeiro às doenças.

11. Pesquisa Clínica e Ensaios Clínicos
Pesquisa orientada ao paciente, envolvendo uma pessoa ou um grupo de pessoas ou o uso de material humano, Pesquisa relativa a mecanismos de doença, terapêutica ou intervenções em doenças, ensaios clínicos, estudos para desenvolvimento de uma nova tecnologia relacionada à saúde de uma pessoa ou um grupo de pessoas;

12. Saúde e Gênero, Saúde do Idoso
Dedica-se a estudos específicos na área da saúde da mulher, do homem e do idoso, com foco na promoção da saúde e nos agravos e doenças gênero específicos e do idoso. Inclui estudos sobre aspectos clínicos e cirúrgicos, epidemiologia clinica, e aspectos socioculturais.

13. Saúde Perinatal, da Criança e do Adolescente
Dedica-se aos estudos específicos em crianças e adolescentes considerando a vulnerabilidade e as especificidades de um ser em crescimento e desenvolvimento, a promoção da saúde e o estudo de doenças e agravos específicos da faixa etária. Inclui perinatologia, neonatologia e pediatria.

14. Ambiente, Ecologia e Saúde
Estuda as relações e intervenções entre o homem e o ambiente e seus reflexos para a saúde individual e coletiva.

15. Epidemiologia, métodos estatísticos e quantitativos
Estuda a prevenção e controle de doenças e outros agravos à saúde através de métodos computacionais e de simulação etc.

16. Vigilância em Saúde
Dedica-se ao estudo da vigilância em saúde numa concepção ampla que integra a vigilância epidemiológica, a vigilância sanitária e a vigilância em saúde do trabalhador.

17. Políticas Públicas, Planejamento e Gestão em saúde
Dedica-se ao desenvolvimento de estudos sobre políticas, sistemas, programas e serviços de saúde, incluindo intervenções no campo da saúde, e reforma do setor saúde.

18. Gestão de Ciência e Tecnologia em Saúde
Dedica-se ao estudo do desenvolvimento institucional, financiamento, indução e regulação das ações e produtos de CT&I em saúde, e das inovações organizacionais associadas à produção de bens e serviços tecnológicos em saúde.

19. Promoção da Saúde
Estuda as práticas da promoção e redução de agravos à saúde.

20. Avaliação e Economia da Saúde
Dedica-se ao estudo dos diversos aspectos relacionados à avaliação em saúde, contemplando as áreas da economia da saúde e os métodos de alocação de recursos no setor; a constituição de instrumentos para avaliação quantitativa das intervenções em saúde a partir dos conceitos de eficácia, efetividade, eficiência, acessibilidade, equidade e adequação; ao desenvolvimento de estudos sobre avaliação da inovação e incorporação tecnológica em saúde.

21. Informação e Comunicação em Ciências e Saúde
Dedica-se à investigação e análise crítica do circuito social do conhecimento, buscando compreender a especificidade dos contextos e processos de produção, mediação, circulação, preservação e apropriação de informações e dispositivos de comunicação e interação, assim como dos atores, redes, memória e políticas públicas presentes no campo da saúde. Privilegia os estudos interdisciplinares que articulam abordagens teóricas e metodológicas dos campos da informação, comunicação, saúde e ciência & tecnologia.

22. Sociologia, Antropologia, Filosofia e Saúde, Cultura e Sociedade
Dedica-se ao estudo das relações entre cultura, saúde e enfermidade, utilizando uma abordagem transdisciplinar do processo saúde e doença.

23. História, Saúde e Ciência
Esta linha dedica-se a estudos históricos sobre os saberes, as práticas, as instituições e os grupos pelos quais a ciência, a medicina e a saúde apresentam-se como fenômenos sociais, políticos e culturais em distintos contextos históricos.

24. Educação em Ciências e Saúde
Dedica-se a estudos que visam o desenvolvimento e a ampliação de conhecimentos relativos à formação de trabalhadores para o SUS e da população em geral, a educação científica e a comunicação em saúde.

25. Educação não formal e divulgação das ciências e saúde
Dedica-se a estudos que visam a análise e produção de atividades de divulgação científica em diferentes meios de comunicação, além de espaços e situações de educação não formal, particularmente museus de ciência, e seu impacto na qualidade de vida da população com o objetivo de aperfeiçoar as atividades realizadas nesse âmbito.

26. Pesquisa e Desenvolvimento de fármacos e medicamentos
Dedica-se a estudos multidisciplinares voltados para a resolução de problemas em saúde pública buscando o desenvolvimento de fármacos e medicamentos no país.

27. Pesquisa e Desenvolvimento de Diagnósticos
Dedica-se a estudos que visam o desenvolvimento e aplicação de metodologias para o diagnóstico de agentes infecciosos e parasitários, de doenças crônicas não transmissíveis e genéticas, responsáveis por agravos de importância e impacto em Saúde Publica.

28. Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas Profiláticas e Terapêuticas.
Dedica-se a estudos relacionados a vacinas profiláticas e terapêuticas de interesse para saúde pública, destacando a busca de novos antígenos, formulações e formas de administração, bem como novas metodologias de produção e ensaios clínicos.

29. Pesquisa e Desenvolvimento de Processos Industriais 

No Portal Fiocruz

Mais Notícias

Voltar ao topoVoltar