Início do conteúdo

20/11/2017

Editora Fiocruz conquista Prêmio ABEU 2017


Assessoria de Comunicação / Editora Fiocruz

A coletânea Brasil Saúde Amanhã: população, economia e gestão conquistou o primeiro lugar na categoria Ciências da Vida do Prêmio ABEU 2017. Na mesma categoria, outros dois títulos da Editora também tiveram destaque. Amamentação e Políticas para a Infância no Brasil: a atuação de Fernandes Figueira (1902-1928) ficou em segundo lugar e Tessituras do Cuidado: as condições crônicas de saúde na infância e adolescência recebeu menção honrosa. A entrega dos troféus ocorreu no dia 18 de novembro, no auditório da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo (SP). 

Promovido pela Associação Brasileira das Editoras Universitárias (ABEU) desde 2015, o Prêmio se destina às melhores edições universitárias no âmbito do conhecimento científico e acadêmico. Ele se divide em seis categorias: Capa, Projeto Gráfico, Ciências Naturais e Matemáticas, Ciências da Vida, Ciências Sociais e da Expressão, e Ciências Humanas. Com essa premiação, o objetivo da ABEU é "incentivar a qualificação das edições das casas editoras universitárias, bem como fomentar a produção técnico-científica, em relação tanto à excelência dos conhecimentos veiculados pelos títulos quanto à concepção estética das edições".

A pesquisadora Sulamis Dain, organizadora da coletânea Brasil Saúde Amanhã juntamente com Paulo Gadelha, José Carvalho de Noronha e Telma Ruth Pereira, esteve presente à cerimônia. “É uma honra o reconhecimento ao trabalho, que é um projeto em grupo, de pessoas que fazem parte de um programa da Fiocruz chamado Brasil Saúde Amanhã. E, na verdade, o livro traz uma discussão de políticas de saúde numa perspectiva acadêmica e militante; portanto, estou muito honrada e feliz do nosso trabalho ter uma projeção”, disse ela ao receber o troféu.

Brasil Saúde Amanhã: população, economia e gestão busca refletir sobre o Brasil que queremos em um horizonte de vinte anos. Comprometido com a efetivação do SUS e a melhoria da saúde pública brasileira, o livro discute temas como projeções do perfil epidemiológico do país, organização e gestão dos serviços de saúde. Para identificar tendências, construir indicadores e intervir na realidade, os autores utilizam as ferramentas da prospecção estratégica.

Amamentação e Políticas para a Infância no Brasil, de Gisele Sanglard (org.), apresenta reflexões sobre temas importantes para pediatras e puericultores no início do século XX, notadamente as ideias de Fernandes Figueira, considerado um dos principais nomes da pediatria brasileira. O livro se destaca também por trazer a lume duas obras publicadas por Fernandes Figueira – a carta aberta Bases científicas da alimentação da criança: suas consequências sociais, levada a público em 1905, e o Livro das Mães: consultas práticas de higiene infantil, cuja primeira edição data de 1910. A republicação dessas obras primárias, em articulação com os estudos atuais, busca ampliar os horizontes do debate acerca da assistência à infância.

Tessituras do Cuidado, de Camila Aloisio Alves, tem por objetivo compreender como se constrói o cuidado às condições crônicas na infância e na adolescência em hospitais de média e alta complexidade. A autora estudou as relações entre crianças e adolescentes com doenças crônicas, seus familiares e profissionais da saúde, em ambientes de internação (neonatologia, pediatria e cirurgia pediátrica). A pesquisa reflete criticamente não só sobre o cotidiano da assistência, mas também sobre as possibilidades de se produzir um projeto de vida com e apesar do adoecimento crônico, contribuindo para o entendimento dos desafios e potencialidades inscritos no cuidado dedicado a essas crianças e adolescentes.

Saiba mais sobre o Prêmio ABEU. Para mais informações sobre os livros, acesse a página da Editora Fiocruz.

No Portal Fiocruz

Mais Notícias

Voltar ao topoVoltar