Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Como é feita a vacina candidata da Covid-19 da Universidade de Oxford/AstraZeneca?

Como é feita a vacina candidata da Covid-19 da Universidade de Oxford/AstraZeneca?

06/11/2020
Compartilhar:

A vacina, que tem previsão de registro por Bio-Manguinhos sob o nome Vacina Covid-19 (recombinante), foi desenvolvida com a tecnologia de vetor viral não-replicante de adenovírus de chimpanzé. Atualmente encontra-se em estudos clínicos de Fase III, para verificar sua eficácia, no Brasil - sob coordenação da Unifesp.

O adenovírus de chimpanzé é manipulado geneticamente para inserir o gene da proteína “Spike” (proteína “S”) do Sars-CoV-2. Depois de obtido, os adenovírus são amplificados em grande quantidade usando células cultivadas em biorreatores descartáveis. Estes adenovírus são purificados, concentrados e estabilizados para compor a vacina final.

Os adenovírus que compõem a vacina não podem se replicar na pessoa vacinada (vírus não-replicante), mas são reconhecidos por nossas células, que desencadeiam uma resposta imunológica específica para a proteína S, gerando anticorpos e outras células (células T) contra o novo coronavírus.

Perguntas relacionadas

Voltar ao topoVoltar