Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Visão estratégica da gestão de dados é tema de oficina promovida pelo GTCA


07/05/2019

Por: Comunicação/GTCA com informações de Valentina Leite (Campus Virtual Fiocruz)

Compartilhar:

O Grupo de Trabalho de Ciência Aberta (GTCA) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) promoveu no dia 8 de abril a oficina “Visão Estratégica da Gestão de Dados para Pesquisa” com a participação de pesquisadores, diretores de unidades e gestores.

A iniciativa, promovida com apoio da Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação (VPEIC), compartilhou experiências internacionais recentes para a implantação da gestão de dados para pesquisa, subsidiando os participantes com informações atualizadas sobre como a promoção desta boa prática em pesquisa vem sendo encaminhada por outras organizações e compondo um novo ecossistema de produção de conhecimento que demanda também um olhar estratégico por parte das instituições.

 A atividade foi conduzida por Eloy Rodrigues, um dos pioneiros na promoção Ciência Aberta e coordenador do programa Foster Open Science de capacitação da comunidade científica europeia, juntamente com o especialista Pedro Príncipe, ambos da Universidade do Minho, Portugal. Segundo Eloy, “a Fiocruz já está avançada na preparação da sua estratégia de implantação da gestão de dados. Agora, começa a implementação e estamos ajudando a identificar e estruturar os próximos passos”. 

A Vice Presidente de Educação, Informação e Comunicação, Cristiani Machado, destacou a contribuição do Grupo de Trabalho de Ciência Aberta (GTCA) na sistematização deste movimento internacional através da realização de estudos, promoção de ações de capacitação (Programa de Formação Modular em Ciência Aberta) e construção de diálogo com as unidades. Segundo Cristiani, o GTCA deve se dedicar tanto ao processo de elaboração de uma política institucional sobre gestão, compartilhamento e abertura de dados para pesquisa como também subsidiar a comunidade da Fiocruz com respostas e soluções para as demandas de diversos campos de conhecimento. 

Paula Xavier, coordenadora do GTCA, destacou que “a capacitação é um eixo muito importante neste processo. Tanto no que se refere a uma abordagem estratégica de novas práticas em pesquisa, como a promoção de uma visão crítica sobre as novas demandas, passando por aspectos instrumentais que, em seu conjunto, estabelecem as competências para a elaboração de Planos de Gestão de Dados e depósitos de dados em repositórios de dados”. Nesta linha de ação, o GTCA promoveu nos dias 9 e 10 de abril, a sua primeira oficina de “Formação de Formadores em Gestão de Dados” que inicia a elaboração de futuras capacitações presenciais para diversos públicos da comunidade Fiocruz – uma ação que complementa o Programa de Formação Modular em Ciência Aberta, disponível no Campus Virtual.   

O diretor do Instituto Fernandes Figueira (IFF), Fábio Russomano, foi um dos participantes e elogiou a oficina: “Isto aqui é uma revolução. Sou diretor de um instituto que abriga centenas de pesquisadores, que agora podem trabalhar com outros paradigmas. São novas formas de fazer pesquisa. Creio que em alguns anos não haverá outra forma”, opinou.

Participaram da oficina “Visão estratégica da gestão de dados”: Cristiani Machado (VPEIC),  Paula Xavier (VPEIC/GTCA), Rodrigo Murtinho (ICICT), Vânia Matos Fonseca (IFF), Fábio Russomano (IFF), Valdineia Veloso (INI), Jimena Illarramendi (CDTS), Adeilton Brandão (Revista Memórias do Instituto Oswaldo Cruz), Angela Escher (Fórum de Comitês de Ética), Fabiane Carvalho (Cogetic), Jean Ngomo (Cogetic), Alexandre Pinto (Gereb/GTCA), Márcia Motta (Gereb/GTCA), Paulo Guanaes (EPSJV/GTCA), Anne Clinio (VPEIC/GTCA), Vanessa Arruda (INCQS/GTCA), Fátima Martins (VPEIC/GTCA), Renata Souza (INCQS), Ana Beatriz Aguiar (VPEIC/GTCA), Jefferson Lima (ICICT/GTCA), Viviane Veiga (ICICT/GTCA) e Roberta Cerqueira (Revista História, Ciências, Saúde Manguinhos).

Voltar ao topoVoltar