Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Sintomas de tuberculose e aspergilose podem confundir especialistas

Médica Joycenea Matsuda fazendo o diagnóstico da doença

22/03/2017

Compartilhar:

Por: Marlúcia Seixas (ILMD/Fiocruz Amazônia)

Você sabe o que é aspergilose pulmonar? Os sintomas da aspergilose pulmonar são semelhantes ao da tuberculose, porém se trata de uma doença que tem como principal agente o fungo Aspergillus fumigatus, que se instala no pulmão humano. Em estudo realizado na Policlínica Cardoso Fontes, no Amazonas, de dezembro de 2012 a novembro de 2014, com pacientes suspeitos de tuberculose pulmonar, 8% foram diagnosticados com aspergilose pulmonar, desses 61% com aspergiloma simples e 39% aspergilose pulmonar invasiva (forma mais grave).

Os dados chamam atenção pincipalmente pelo fato do Amazonas ser o primeiro estado do Brasil em incidência de casos novos de tuberculose, com registro de 2.806, em 2015, e Manaus a primeira capital, segundo dados do Ministério da Saúde.

Sintomas
Os sintomas das duas doenças se confundem, explica a médica e pesquisadora Joycenea Matsuda, são eles: tosse persistente, com catarro ou não, com sangue ou não; história previa de doença pulmonar; falta de ar; baixa imunidade; e, no caso da arpergilose pulmonar, observa-se no exame de raio-x do paciente lesões com características específicas de bola fúngica, além de haver um número considerável de co-morbidade diabetes e aspergilose pulmonar.

Diante disso, pesquisadores sugerem a necessidade da criação de um protocolo de acompanhamento clínico e laboratorial, em parceria com o programa de controle da tuberculose, para identificar a aspegilose pulmonar crônica.

A orientação foi feita em artigo dos pesquisadores Matsuda J.S. (Instituto Leônidas e Maria Deane  – ILMD/ Fiocruz Amazônia), Wanke B. (Fiocruz/RJ), Assumpção I.A. (Cardoso Fontes/AM), Balieiro A.A.S. (ILMD/Fiocruz Amazônia), Santos C.S.S. (Fundação de Medicina Tropical FMT-HVD/AM), Cavalcante R.C.S. (Laboratório Central /AM),  Muniz M.M. (Fiocruz/RJ), Torres D.R. (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia- Inpa), Martinez-Espinosa F.E. (ILMD/Fiocruz Amazônia), e Souza J.V.B. (Inpa), intitulado “Aspergilose pulmonar em pacientes de tuberculose pulmonar com baciloscopia negativa”.

Doença negligenciada
Segundo a pesquisadora Joycenea Matsuda, a aspergilose pulmonar ainda é negligenciada na Amazônia, principalmente por que a região apresenta alta prevalência de tuberculose, o que faz com que muitos dos casos de aspergilose sejam tratados clínica e radiologicamente como tuberculose crônica. Daí a importância de em março, mês de luta contra a tuberculose, se chamar atenção também para esta outra doença do pulmão.

“Os remédios são diferentes para as duas doenças: tuberculose e aspergilose pulmonar, e o atraso para iniciar o tratamento correto, sempre prejudica o paciente. Portanto, se foi iniciado o tratamento para tuberculose e o paciente não apresenta melhora, deve-se investigar outras doenças. Minha recomendação é que em pacientes com suspeita de tuberculose, mas com escarro negativo e lesões na radiografia de tórax, seja recomendado o exame de escarro para fungos, e o exame de sangue, que é sorologia para aspergilose”, orienta Matsuda.

O artigo Aspergilose pulmonar em pacientes de tuberculose pulmonar com baciloscopia negativa está publicado no livro Diversidade microbiana da Amazônia, organizado por L. A. Oliveira e outros autores, pela editora Inpa, 2016.

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar