Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Presidência lamenta morte do pesquisador Luiz Rodolpho Raja Gabaglia Travassos


31/07/2020

Fonte: CCS/Fiocruz

Compartilhar:

A Presidência da Fiocruz lamenta com profundo pesar o falecimento, na madrugada desta quinta-feira (30/7), em São Paulo, do professor e pesquisador da Unifesp Luiz Rodolpho Raja Gabaglia Travassos. Filho do renomado bacteriologista e virologista Joaquim Travassos da Rosa, diretor do Instituto Oswaldo Cruz entre 1961 e 1964, Luiz Rodolpho teve, ao longo de sua carreira, muitos vínculos acadêmicos com a Fiocruz. Na Fundação, ele participou de bancas de mestrado e doutorado e de avaliações de convênios internacionais da Fiocruz.

Nascido no Rio de Janeiro, em 26 de setembro de 1938, Luiz Rodolpho cursou Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (1962), na qual também fez o seu doutorado em Microbiologia (1967). Ele fez o pós-doutorado na Universidade Columbia, em Nova York (1972-1974), na qual foi professor-visitante, e foi pesquisador-associado do Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, em Nova York (1978-1980). Era professor-titular do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da Unifesp. Foi membro do Conselho Diretor e de Curadores do Instituto Butantan. Atuou na área de imunologia de células eucarióticas, com ênfase em imuno e bioquimioterapia do câncer e imunobiologia de fungos.

Travassos produziu contribuições pioneiras para as áreas de Microbiologia, Micologia, Parasitologia, Imunologia e, mais recentemente, Oncologia. Seus 263 artigos científicos publicados e as mais de 10 mil citações dão a dimensão do seu legado. Ele também ocupou posições de liderança na Capes e no CNPq, recebeu as medalhas de Comendador e da Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico e era membro-titular da Academia Brasileira de Ciências e honorário da Academia Nacional de Medicina. 

 

Voltar ao topoVoltar