Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

14/09/2018

Austeridade: impactos e alternativas em debate (21/09)

Pessoas andando na rua

Fonte: Icict/Fiocruz

O Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) recebe, no dia 21/09, organizadores e autores do livro Economia para poucos: impactos sociais da austeridade e alternativas para o Brasil. A publicação será lançada no Salão de Biblioteca de Manguinhos, a partir das 9h:30, e será seguida de um debate.  

O livro busca analisar as relações da gestão orçamentária no contexto da austeridade em detrimento da agenda de direitos sociais, incluindo temas como a saúde, a educação, a proteção ao meio ambiente, dentre outros. A atividade de lançamento ganhou o título Impactos sociais da austeridade e alternativas para o Brasil e contará com a participação de Esther Dweck, do Instituto de Economia da UFRJ, co-organizadora do livro, que falará sobre Impactos sociais da austeridade e alternativas para o Brasil.

Dentre os autores, participam do evento Carlos Octávio Ocké-Reis, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), com a apresentação Efeitos sobre o gasto público federal em saúde; Bruno Sobral, da Faculdade de Ciências Econômicas da UERJ, com a apresentação Austeridade, segurança pública e federalismo, e Gustavo Souto de Noronha, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), com a apresentação A questão agrária, a Emenda Constitucional 95 e possíveis alternativas. A mediação do evento é do economista Carlos Gadelha, que está à frente da Coordenação das Ações de Prospecção da Fiocruz. O evento é organizado pelo Icict, com apoio do Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz.

Economia Para Poucos: impactos sociais da austeridade e alternativas para o Brasil

Quais os efeitos da austeridade na ponta? No acesso aos direitos sociais como saúde e educação? Na vida das pessoas do campo? Na preservação do meio ambiente? No acesso à cultura da população mais carente? Como fica o papel do Estado na garantia de direitos humanos básicos? Na redução do déficit habitacional? E como ficam os princípios básicos da Constituição Federal de 1988 nesse contexto de austeridade? Há alternativas a esse projeto?

O livro Economia Para Poucos: impactos sociais da austeridade e alternativas para o Brasil organizado por Pedro Rossi, Esther Dweck e Ana Luiza Matos de Oliveira, busca responder a essas perguntas e, ao fazer isso, articula o tema da gestão orçamentária com a agenda dos direitos sociais. Trata-se de uma abordagem pouco comum na literatura especializada que usualmente separa a dimensão macroeconômica – orçamento público, regime e política fiscal – e a dimensão social – políticas setoriais, financiamento de programas específicos.

Para isso, os dois capítulos iniciais do livro são voltados para os aspectos macroeconômicos e políticos da austeridade fiscal enquanto os demais se dirigem às áreas sociais - seguridade social, saúde, educação básica, educação superior, meio ambiente, cultura, segurança, moradia, agricultura familiar, reforma agrária, mulheres e direitos humanos. Os capítulos buscam (I) apresentar aos avanços e limites recentes das políticas públicas, (II) mostrar o impacto sociais dos cortes orçamentários e de outras mudanças nas orientações de políticas e (III) apontar caminhos para uma agenda positiva para as áreas.

Páginas: 372
Ano: 2018
Editora: Autonomia Literária
Organizadores: Ana Luiza Matos de Oliveira, Esther Dweck e Pedro Rossi
Autores: Ana Luíza Matos de Oliveira, Andressa Pellanda, Bruno Leonardo Barth Sobral, Caio Santo Amore, Camila Gramkow, Carlos Octávio Ocké-Reis, Daniel Cara, Denise Carreira, Eduardo Fagnani, Esther Dweck, Fernando Gaiger Silveira, Flávio Arantes, Francisco R. Funcia, Grazielle David, Gustavo Souto de Noronha, João Brant, Karina Leitão, Luciano Mansor de Mattos, Marilane Oliveira Teixeira e Pedro Rossi
 
Impactos sociais da austeridade e alternativas para o Brasil
Debate e lançamento do livro
Sexta-feira, 21 de setembro
Às 9h30
Salão de Leitura da Biblioteca de Maguinhos – Icict/Fiocruz
Av. Brasil 4.365 - Pavilhão Haity Moussatché - Manguinhos, Rio de Janeiro

Voltar ao topoVoltar