Serviços 
O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Início do conteúdo

Fiocruz Ceará: Parcerias


Como Instituição Estratégica de Estado, a Fiocruz realiza uma série de parcerias com outras instituições, para realização de trabalhos conjuntos e otimização de recursos e resultados. Confira as parcerias estabelecidas da Fundação no Ceará:


Mestrado Profissional em Rede de Saúde da Família

A Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF), foi criada em 2009 e atualmente conta com 27 instituições de ensino, pesquisa e serviço no Nordeste Brasileiro. Entre suas ações, a RENASF, que possui sua Secretaria Executiva na Fiocruz Ceará, oferece o Mestrado Profissional em Saúde da Família (MPSF). O curso é organizado em rede com a participação de nove instituições nucleadoras/certificadoras (Fiocruz, UECE, UFC, UFMA, UFPI, UFRN, UFPB, UVA, URCA) e seis colaboradoras (Unilab, ESFVS, Unichristus, SMS-Fortaleza, FMJ, UEPB). Duas turmas (2012-2014 e 2014-2016), com apoio financeiro do Ministério da Saúde (MS), já formaram 220 mestres em Saúde da Família em cinco estados do Nordeste. A terceira turma finalizou seu processo seletivo para 190 alunos, que devem iniciar suas atividades acadêmicas, também com apoio financeiro do MS, neste segundo semestre de 2017.


Avaliação Externa do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB).

A Fiocruz Ceará, sob a coordenação da UFRN, coordenou a avaliação externa do 1º e 2º ciclo (2012 e 2014) do PMAQ no estado do CE. Para tanto, convidou parceiros da Rede Nordeste de Saúde da Família (RENASF) do estado (UVA, UECE, FMJ, ESP, Unichristus, ESFVS, UFC, etc.) para compor a equipe de trabalho. A avaliação externa do 3º ciclo ocorrerá no 2º semestre de 2017, sendo que o trabalho de planejamento e logística já se iniciou.


Doutorado em Medicina Tropical

A Fiocruz CE apoia com um DINTER a realização do Doutorado em Medicina Tropical, uma extensão do curso que se realiza no Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). Iniciado há 4 anos, o curso formará 10 doutores em 2017. Numa parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), que mantém há mais de duas décadas seu Mestrado em Patologia Tropical, cada um dos doutorandos conta com um orientador do IOC e um co-orientador da UFC.


Central Analítica da UFC

Por meio de convênio de cooperação técnica entre a Fiocruz Ceará e a UFC, um servidor público, tecnologista da Fiocruz Ceará com experiência em microscopia eletrônica, foi integrado ao corpo técnico da Central Analítica da UFC. Este laboratório multiusuário associado ao Sistema Nacional de Nanotecnologia (SisNANO) presta serviços de microscopia eletrônica e confocal para a comunidade científica do Estado. O profissional atuará no processo de aperfeiçoamento dos serviços.


Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da UFC

A Fiocruz Ceará tem como parceiros grupos do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM), da UFC, que dedicam-se a estudos em oncologia experimental, hematologia, farmacologia, proteômica e metabolômica como ferramentas para compreensão de sistemas biológicos e identificação de marcadores moleculares associados às respostas de tais sistemas a condições experimentais e terapias. Com equipes multidisciplinares, os estudos visam contribuir para a evolução da pesquisa translacional, o aprimoramento de testes clínicos, de descobertas e avaliações de tratamentos e o aperfeiçoamento de métodos para  diagnóstico. Uma pesquisadora do NPDM está cedida parcialmente à Fiocruz Ceará e um pesquisador da Fiocruz Ceará desenvolve as suas pesquisas nos laboratórios do NPDM.


RENORBIO - Rede Nordeste de Biotecnologia

Foram credenciados no Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da Rede Nordesde de Biotecnologia – RENORBIO - os Pesquisadores da Fiocruz Ceará Carla Celedônio, João Hermínio e Roberto Nicolete.


Universidade de Fortaleza
Com a Universidade de Fortaleza (Unifor), foi estabelecido acordo de cooperação para utilização de suas instalações por pesquisadores da Fiocruz-CE e cooperação técnica para a expressão de proteínas de interesse terapêutico em leite de cabra, projeto em cooperação com o Laboratório de Biologia Molecular e do Desenvolvimento (LBMD). O laboratório domina a tecnologia para expressão de proteínas em leite e participou da criação da cabra Gluca, primeiro clone caprino transgênico da América Latina. Esta cooperação permite à Fiocruz-CE atuar numa plataforma de expressão que diferente das demais unidades da Fundação,o que amplia as possibilidades para se alcançar a viabilidade técnica e econômica de proposição de novos biofármacos. Além de desenvolvimento tecnológico, o apoio às pesquisas básicas em parceria com outros grupos da UNIFOR é profícuo, sendo a mais representativa com o Laboratório de Análise Proteômica e Desenvolvimento de Fármacos. O grupo possui um equipamento chamado espectrômetro de massas, que tem sido utilizado por um pesquisador da Fiocruz em estudos relacionados à identificação de marcadores moleculares em tumores onco-hematológicos e à prospecção de moléculas bioativas em venenos de serpente.


Laboratório Central de Saúde Pública da Secretaria de Saúde do Estado

Uma pesquisadora da Fiocruz Ceará trabalha parcialmente no LACEN.


Projeto Pecém

Ação conjunta entre as áreas de Saúde da Família e Saúde e Ambiente, a Fiocruz CE coordena a pesquisa Estudo de impacto do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) na saúde da população da área de influência direta dos empreendimentos. O projeto foi elaborado a partir da oficina  Avaliação de impacto à saúde dos grandes empreendimentos: o caso do Complexo Industrial de Portuário do Pecém (CIPP) – Ceará, realizada entre 16 e 20 de novembro de 2015, com a participação de técnicos da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, das Secretaria Municipal de Saúde de São Gonçalo do Amarante, do Ministério da Saúde, além de pesquisadores nacionais e internacionais. Dessa oficina resultou a elaboração do escopo do projeto e parcerias com a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz); com a Secretaria de Vigilância à Saúde (SVS/MS) e o Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (DSAST/MS); com a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará e com a Secretaria Municipal de Saúde de São Gonçalo do Amarante. Nesse conmtexto, em 2017 foram estabelecidas novas parcerias, com a a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Secretaria Municipal de Saúde de Caucaia.


Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (SESA)

O primeiro curso organizado pela Fiocruz Ceará foi uma Especialização em Entomologia Médica, para servidores da SESA que trabalham nos Núcleos de Vetores, tanto em Fortaleza como no interior do Estado. O curso, realizado em Fortaleza sob a coordenação e corpo docente do Instituto Oswaldo Cruz, formou 17 especialistas.


Municípios Laboratórios

A Fiocruz Ceará apoiou a Estratégia Saúde da Família do município de Tauá, há 300km de Fortaleza, a partir de 2013. Entendemos que as pesquisas e a pós-graduação deveria ter um campo onde se testassem algumas inovações. Destacamos alguns trabalhos importantes que se desenvolveram naquele município:

  • Aplicação piloto, no município de Tauá, do projeto de Planificação da Atenção Básica, desenvolvido pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Após os encontros preparatórios, a Planificação se desenvolveu de janeiro de 2014 a dezembro de 2016 e contou com a parcerias da prefeitura municiapl, da Sesa, da Escola de Saúde Pública do Estado (ESP) e da UNIFOR. Os resultados positivos levaram o Conass a replicar a experiência em outros municípios do Brasil;
  • Teste do sistema de Governança Inteligente dos Serviços de Saúde (Gissa), desenvolvido pelo Instituto Atlântico com apoio da FINEP. Trata-se de uma framework que integra informações do SUS e permite sua gestão sistêmica. Em Tauá foi feito o teste para as informações relacionadas com a atenção à mãe e a criança;
  • Para efetivação do Gissa, foi realizado o cadastro familiar no sistema e-SUS do Ministério da Saúde;
  • Residência Multi-profissional em Saúde da Família, realizada pela ESP;
  • Conclusão do Curso Técnico dos Agentes Comunitários de Saúde, pela ESP.
  • Neste ano de 2017, se inicia a preparação do município de Caucaia como Laboratório.

Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (Pits)

A implantação do Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS) em Eusébio (CE) tem como objetivos desenvolver o setor da saúde do estado e promover a inovação e a interação entre academia, setores públicos e privados, de forma a garantir o desenvolvimento social, tecnológico e econômico da região, além de incentivar a geração de novos produtos, fomentar a sinergia entre as indústrias do polo e atrair instituições e empresas inovadoras. O Pits envolve uma rede de parceiros, entre eles a Fiocruz CE e o Centro de Plataformas Vegetais de Bio-Manguinhos, tendo como interlocutor a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).

Considerando o contexto de transformações sociais, ambientais, econômicas, culturais que ocorrerão nesse território e a atuação da Fiocruz/CE objetiva fortalecer a saúde das populações do campo e das zonas urbanas vulneráveis e qualificar a Estratégia Saúde da Família, com a integração e valorização dos saberes territoriais e tradicionais, o reconhecimento das necessidades de saúde da população e da rede de serviços da ESF/SUS e a sua interação com o novo polo, de forma a produzir conhecimentos, saberes e práticas de saúde emancipatórias.

Nesse sentido está em desenvolvimento uma pesquisa-ação, protagonizada por moradores e equipes de saúde da família das comunidades de Precabura, Encantada, Cararu e Mangabeira; representantes das secretarias municipais de (saúde, esportes, cultura, educação), pesquisadores e técnicos da Fiocruz e de instituições parceiras. Esse tipo de pesquisa social de base empírica é realizada em estreita associação com uma ação ou resolução de um problema coletivo, envolvendo os participantes de modo cooperativo e colaborativo.  A pesquisa-ação, enquanto constituída como um espaço coletivo, buscará:

  • Reconhecer os elementos promotores da saúde na comunidade por meio de análises das dimensões: social, cultural, histórica, ambiental, sanitária, econômica, educacional e de trabalho da população da região;
  • Abordar o território, os processos de organização comunitária e a interface com ações de saúde ambiente no contexto das comunidades do entorno PITS, com vistas a desenvolver uma ambiência de integração Fiocruz-Comunidade-Serviços de Saúde;
  • Contribuir com a ESF com métodos de territorialização em saúde que incorpore as novas transformações e mudanças advindas com o PITS.

Nesse processo considera-se a dimensão crítica e emancipatória, que Paulo Freire denominaria de libertadora, para a gestação de uma consciência crítica dos problemas do município de Eusébio. Este grupo de pesquisa-ação objetiva desenvolver ações territoriais participativas e com capacidade de transformar a realidade, tendo como premissas:

  • Apoiar a inserção territorial de um conjunto de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, que se dá num processo de transformações de uma dinâmica comunitária;
  • Construir uma ambiência solidária, ativa e cooperativa, tornando central o estabelecimento de estratégias de vinculação com o território e as comunidades e colaborando na identificação das suas necessidades sociais e em saúde;
  • Favorecer a territorialização da instituição como um bem comum e útil aos moradores e às políticas públicas, buscando fomentar a intersetorialidade, a promoção da saúde e a atuação integrada e articulada pesquisa-serviços-cooperação;
  • Reconhecer as transformações territoriais, ambientais, culturais, econômicas e sociais e os impactos destas na saúde humana e na vida como elementos essenciais da produção de uma ciência e de uma abordagem ambiental promotora de qualidade de vida.

Voltar ao topoVoltar