Início do conteúdo

Joviana Quintes Avanci

Violências e Vulnerabilidades nos Desenhos Infantis

"Crianças sempre gostam de brincar e de desenhar, uma maneira de expressar suas fantasias e energias sobre como sentem o mundo à sua volta. Os desenhos são comumente utilizados na escola e como estratégia diagnóstica nas clínicas de pediatria e psicologia. Violências e Vulnerabilidades nos Desenhos Infantis pode contribuir com novas visões e com sugestão de metodologia diversificada de trabalho e interlocução entre pesquisadores, clínicos e demais profissionais que atuam com crianças e famílias.

Português, Brasil

Impactos da Violência na Saúde

Originalmente organizado para dar suporte a um curso a distância, o livro extrapola seus objetivos iniciais e compartilha com estudantes, profissionais e gestores de saúde ideias e reflexões para reconhecer e enfrentar a violência como grave problema de saúde pública. A obra contextualiza a violência na realidade brasileira, aborda a história da incorporação do tema na agenda do setor saúde e discute a importância de uma política para a área. Destaca como a família, a escola, a comunidade e a mídia podem e devem ser alvos de medidas de prevenção à violência.

Português, Brasil

Labirinto de Espelhos: formação da autoestima na infância e adolescência

Lidar com os anseios e questionamentos da adolescência não parece ser uma tarefa das mais fáceis, mas Labirintos de Espelhos: fomação da autoestima na infância e na adolescência consegue tratar do assunto de maneira mais acessível, sem, contudo, abandonar o caráter científico de uma pesquisa. As autoras, através dos depoimentos de diversos adolescentes, revelam que problemas como violência, relacionamento familiar e rendimento escolar podem estar ligados a uma peça fundamental na formação destes jovens: a autoestima.

Português, Brasil

Impactos da Violência na Escola: um diálogo com professores

Violência na escola é considerado antigo problema no Brasil, mas a relevância no contexto social e as graves consequências para alunos e suas famílias, professores e demais funcionários da escola – a que se tem assistido nos últimos anos –, demonstram a complexidade da violência estrutural e urbana. A compreensão do tema, que atinge (também) a escola, passa pela percepção de que a violência é produzida nas relações interpessoais, sendo este um complexo assunto que demanda urgente discussão.

Português, Brasil

Voltar ao topoVoltar