Fiocruz

Fundação Oswaldo Cruz uma instituição a serviço da vida

  • Diminuir tamanho do texto
  • Tamanho original do texto
  • Aumentar tamanho do texto
  • Ativar auto contraste
Selecione uma tarefa

Início do conteúdo

09/10/2015

Fiocruz sediará seminário da Rede de pesquisas sobre mudanças climáticas urbanas


Por: Maíra Menezes (IOC/Fiocruz)

A Rede de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Urbanas (Urban Climate Change Research Network – UCCRN) lança em 13/10 seu novo núcleo para a América Latina, sediado pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). Como atividade de lançamento, o núcleo realiza o seminário Construindo Cidades Resilientes: Gestão do Risco de Mudanças Climáticas para a Saúde Urbana, que vai reunir cientistas e autoridades interessados no tema. Realizado pelo IOC em parceria com a UCCRN, o Columbia Global Center Latin America e o Centro de Estudos Integrados sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas da Coppe-UFRJ (Centro Clima/Coppe-UFRJ), o evento contará com a apresentação de resultados do Segundo Relatório de Avaliação sobre Mudanças Climáticas nas Cidades, que será divulgado na íntegra durante a 21ª Conferência das Partes (COP-21), a partir de 30/11, em Paris. Além disso, serão discutidas possibilidades de parceria entre os cientistas da UCCRN e as cidades da América Latina, destacando-se o Rio de Janeiro, através do Programa Rio Resiliente. Parte do evento será integrada ao Centro de Estudos do IOC.

Fundada em 2007, a UCCRN reúne mais de 600 cientistas de 150 cidades. O grupo realiza estudos e busca transformar o conhecimento científico em orientações para as ações locais contra o problema, destacando questões com impacto no dia a dia das metrópoles, como a formação de ilhas de calor, os problemas no abastecimento de água e as inundações em áreas costeiras. O núcleo da UCCRN na América Latina (UCCRN-AL) acaba de ser formado, sob liderança do IOC e do Centro Clima. Incluindo integrantes de longa data da entidade e novos adeptos, a iniciativa reúne pesquisadores do Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba, no Brasil; Cidade do México, no México; Quito, no Equador; Santiago, no Chile; e Buenos Aires, na Argentina. O núcleo está aberto a novas adesões.

Pesquisadora do IOC e coordenadora do núcleo, a especialista em clima Martha Barata ressalta que a expectativa é expandir a atuação no continente, conectando cientistas e estabelecendo colaborações com gestores e ativistas. “Queremos contribuir para a qualidade de vida nas cidades, estimulando ações de mitigação e de adaptação para enfrentar as mudanças climáticas”, afirma a pesquisadora, acrescentando que o clima precisa ser considerado no planejamento urbano. “Mesmo que as emissões de carbono sejam interrompidas, ainda vamos sofrer consequências do aquecimento global. Não podemos, por exemplo, continuar erguendo residências e fábricas em áreas que correm grande risco de sofrer com enchentes no futuro”, argumenta ela.

Avaliação sobre Mudanças Climáticas nas Cidades

O lançamento oficial do Núcleo UCCRN-AL contará com a presença da pesquisadora norte-americana Cynthia Rosenzweig, uma das diretoras globais da rede. Chefe de Grupo de Impactos do Clima do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da Nasa e pesquisadora do Earth Institute na Universidade de Columbia, a cientista integra o conselho de mudanças climáticas da cidade de Nova York. No seminário, ela vai apresentar um panorama do Segundo Relatório de Avaliação sobre Mudanças Climáticas nas Cidades, do qual é uma das editoras. Publicada em 2011, a primeira edição do documento reuniu, de forma inédita, estudos sobre os riscos climáticos nas cidades e as medidas recomendadas para enfrentar o problema em setores como transporte, saneamento e energia. Após quatro anos de pesquisas com a participação de 120 cientistas, a nova versão do relatório está em fase de edição para divulgação durante a COP-21.

Pesquisadoras brasileiras que estão entre os autores do documento também vão participar do seminário, detalhando as conclusões em diferentes áreas de estudo. O papel dos ecossistemas e da biodiversidade urbana será apresentado pela paisagista Cecilia Herzog, professora da PUC-Rio; enquanto os impactos das mudanças climáticas nas zonas costeiras das cidades serão destacados pela urbanista Maria Fernanda Lemos, da mesma instituição. Coordenadora do capítulo sobre saúde nas duas edições do relatório, Martha Barata discutirá os achados mais recentes sobre o tema. “É interessante notar que muitas estratégias para reduzir a vulnerabilidade às mudanças climáticas no futuro trazem benefícios imediatos para a população. Esse duplo benefício existe na implantação do saneamento, nas melhorias habitacionais e na implantação de áreas verdes nas cidades, entre outros fatores”, comenta a pesquisadora.

O evento contará ainda com uma mesa redonda sobre as estratégias planejadas para enfrentar as mudanças climáticas na cidade do Rio de Janeiro. O presidente do Instituto Pereira Passos e coordenador da Câmara de Desenvolvimento Sustentável do Rio de Janeiro, Sérgio Besserman, apresentará o programa Rio Resiliente, iniciativa da prefeitura com o objetivo de traçar medidas preventivas contra os impactos do aquecimento global na capital fluminense. O debate terá a participação do assessor especial da prefeitura do Rio e representante executivo da cidade no grupo C40, Rodrigo Rosa, e do coordenador do Centro Clima da Coppe-UFRJ, Emilio La Rovere, além da pesquisadora Cynthia Rosenzweig.

O seminário Construindo Cidades Resilientes: Gestão do Risco de Mudanças Climáticas para a Saúde Urbana é gratuito e será realizado no auditório Emmanuel Dias do Pavilhão Arthur Neiva, no campus da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Manguinhos, no Rio de Janeiro. Durante o evento, pesquisadores interessados poderão se filiar ao Núcleo da UCCRN na América Latina.

Programação:

Construindo Cidades Resilientes: Gestão do Risco de Mudanças Climáticas para a Saúde Urbana (As atividades da manhã serão integradas ao Centro de Estudos do IOC)

9h – 10h – Recepção e credenciamento

10h – 10h30 – Mesa de Abertura: anúncio do Núcleo da Rede de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Urbanas na América Latina (UCCRN-AL)
Valcler Rangel (Vice-presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz)
Diretoria do IOC/Fiocruz
Thomas Trebat (Diretor do Columbia Global Centers)
Martha Barata (pesquisadora do IOC/Fiocruz, organizadora do evento)

10h40 – 11h25 – Centro de Estudos: Apresentação do Segundo Relatório de Avaliação de Mudanças Climáticas em Cidades (ARC3-2)
Cynthia Rosenzweig (Diretora-global da Rede de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Urbanas – UCCRN)

11h25 – 12h15 – Resultados do ARC3-2
Cecilia Herzog (PUC-Rio | UCCRN) – Ecossistemas Urbanos e Biodiversidade
Maria Fernanda Campos Lemos (PUC-Rio | UCCRN) – Áreas Urbanas em Zonas Costeiras
Martha Barata (FIOCRUZ | UCCRN) – Saúde Urbana
Debatedor: Ulisses Confalonieri (Fiocruz)

12h15 – 12h40 – Debate

12h40 – 12h50 – Procedimento para filiação à UCCRN-AL

14h – 15h – UCCRN e Rio Resiliente
Cynthia Rosenzweig (UCCRN)
Emilio La Rovere (Centro Clima/COPPE/UFRJ)
Rodrigo Rosa (Prefeitura do Rio de Janeiro)
Sergio Besserman (Prefeitura do Rio de Janeiro)

15h – 15h30 – Debate

15h30 – 16h – Encerramento e Propostas para Futuras Parcerias e Pesquisas

Mais em outros sítios da Fiocruz

Voltar ao topoVoltar