Início do conteúdo

24/03/2017

Fundo Newton apoia projetos da Fiocruz para pesquisas em zika

Projetos aprovados pelo Fundo Newton vão compor a Rede de Ciências Socais e Humanidades, Zika Virus (Foto: British Council Brasil)

Ricardo Valverde (CCS)

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Nísia Trindade, participou em 7 de março de uma reunião no British Council Brasil, em Brasília, para a apresentação oficial dos quatro projetos da Fiocruz aprovados pelo Edital Institucional Links Zika Virus. Na reunião, Nísia apresentou a Rede de Ciências Sociais e Humanidades, frente à epidemia de zika no Brasil, que tem como foco as repercussões sociais das relações entre o vírus os efeitos da doença nas famílias e no sistema de saúde. Nísia disse que a epidemia emerge numa complexa rede social, política, cultural e econômica que expressa, em última instância, um híbrido de demandas sócio-biológicas que necessita ser enfrentado por uma abordagem interdisciplinar e políticas intersetoriais.

O Fundo Newton apoiará projetos interdisciplinares de pesquisa e capacitação de recursos humanos para o desenvolvimento de pesquisas relacionadas ao vírus zika e seus impactos na sociedade. O objetivo é que os estudos resultem em cursos de treinamento, metodologias, protocolos e pesquisa social aplicada. Participaram da iniciativa fundações de amparo à pesquisa de alguns estados, o CNPq e a Fiocruz. Os projetos aprovados pelo Fundo Newton vão compor a Rede de Ciências Socais e Humanidades, Zika Virus.

“É essencial que o campo científico não somente responda à ameaça epidemiológica mas também busque construir coletivamente repostas integradas à percepção e à participação social. Nossa rede de ciências sociais pretende contribuir para a compreensão dessas questões, produzindo conhecimento em perspectiva interdisciplinar propondo ações concretas frente à epidemia e suas consequências”, afirmou a presidente. Os parceiros no projeto até o momento são a Uerj, a UFRJ, as universidades de Oxford e York, o King’s College e o Inserm. Todos os projetos darão respostas a demandas do SUS.

Os quatro projetos da Fiocruz que serão financiados em parceria com o Fundo Newton são: Supporting health professionals to provide care to families of children with congenital syndromes related to Zika virus in Brazil, de Luciana Sepúlveda Koptcke; Acting in an uncertain world: mapping public health responses to the Zika epidemic in Brazil, de Gustavo Correa Matta; Women’s social movements and the response to Zika and microcephaly in Brazil: addressing neglect through community-centred approaches, de Denise Nacif Pimenta; e Modelling and Mapping statistical probabilities; correlation between Zika virus transmission, sanitary and drainage conditions in Metropolitan Area of Fortaleza/Ceará (Brazil), de Debora Cynamon Kligerman.

Os objetivos da Rede serão definir uma agenda integrada de pesquisa e educação para a contribuição das ciências sociais e humanas para enfrentar a crise sanitária, suas implicações de médio e longo prazo; constituir uma base de dados histórica, bibliográfica e multimídia sobre a epidemia no Brasil; proporcionar subsídios para a construção de políticas públicas que respondam à diversidade e desigualdades sociais produzidas no território nacional; e produzir estratégias educacionais e de pesquisa articuladas com movimentos sociais, comunidade científica e formuladores de políticas voltadas para o Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo Nísia, a meta é gerar sinergias entre estudos epidemiológicos, clínicos e de bancada e aqueles focados nas dimensões social e humana da tripla epidemia.

Voltar ao topoVoltar